Capa da Publicação

10 coisas que você não sabia sobre o Batman!

Por Gus Fiaux

Lista traduzida e adaptada do WhatCulture.

 

Imagem de capa do item

O não-tão Cavaleiro das Trevas.

O uniforme clássico, apesar de algumas pequenas alterações, é sempre o mesmo: o capuz, a capa, luvas e botas, além da roupa em si e o cinto de utilidades. Entretanto, o design original de Bob Kane foi justamente esse que vocês veem ao lado.

Pouco seria escondido no que diz respeito à identidade secreta e ainda assim, o personagem teria de batalhar para ser conhecido como Cavaleiro das Trevas.

Imagem de capa do item

A capa de Da Vinci

"Eu vi o design de Kane, e ele desenhou um personagem que se parece com o Superman em um tipo de... colante vermelho, acredito, com botas. Sem luvas ou manoplas... com uma pequena máscara, se balançando em uma corda. Tinha duas asas se sobressaindo, parecendo asas de morcego, e logo abaixo havia um grande sinal dizendo... BAT-MAN."

Foi o que Bill Finger escreveu ao ver a imagem anterior, há mais de meio século. Ele se tornaria uma peça chave na formulação do personagem, se inspirando no Zorro para o visual do personagem. Porém, uma das inspirações para um elemento clássico do personagem - sua capa - veio de ninguém menos que o artista e cientista Leonardo da Vinci e seus estudos sobre asas de pássaros e a construção de aeroplanos.

Imagem de capa do item

Kane não é deus

Muitos devem dizer que Kane é o criador do Batman. Isso, entretanto, é uma mentira tão absurda quanto dizer que Stan Lee sozinho criou os maiores heróis da Marvel. Aliás, chega a ser algo pior.

Kane plantou a semente, mas o responsável pela germinação não foi outro se não Bill Finger. Ele desenhou e até mesmo roteirizou algumas das primeiras histórias, trouxe o nome Bruce Wayne, bem como a história do assassinato dos pais, deu à cidade natal do Batman o nome Gotham, disse que o personagem deveria ser um detetive sem poderes, e teve a mão na criação de personagens importantíssimos, como o Robin, o Comissário Gordon, a Mulher-Gato e o Coringa. O próprio Kane, anos após a morte de Finger, disse que deveria ter dado o crédito que ele merecia.

Imagem de capa do item

Batman, o playboy

Lewis Wilson foi o primeiro ator a interpretar o Batman, em um seriado de quinze partes em 1943. Robert Lowery foi o segundo, por um seriado seis anos depois. Porém, foi a série dos anos 1960 que trouxe a famosa Batmania.

E a inspiração para a série foi ninguém menos que... Hugh Hefner!

O fundador da revista Playboy foi responsável pela exibição de maratonas dos seriados anteriores no Playboy Theater em Chicago, o que atraiu os olhos da mídia e contribui para uma reformulação do personagem nas mídias televisivas.

Imagem de capa do item

Batman e Robin são apenas bons amigos

Claro que a série de TV ajudou o Batman a se erguer como um dos heróis mais populares de todos os tempos, mas também levantou um estranho questionamento: qual seria o nível de relacionamento entre o Cavaleiro das Trevas e o Menino Prodígio?

Para piorar a situação, há o famoso quadro dos dois dormindo na mesma cama em Ten Nights of Fear!

Esse quadrinho, em especial, atraiu a atenção do psiquiatra Frederick Wheterman, que escreveu o livro A Sedução dos Inocentes, no qual ele dizia que os quadrinhos podiam atrair crianças para a homossexualidade de maneira inconsciente, o que contribuiu para a criação do Comic Code Authority, órgão que regulamentava as histórias em quadrinhos até seu derradeiro fim em 2011.

Imagem de capa do item

Armas não matam pessoas, o Batman sim - e às vezes, com armas

O que separa o Batman dos criminosos é o fato de que ele não é um executor, e nunca usa armas de fogo. Pode até ser verdade agora. Mas nem sempre foi assim.

Em sete décadas e meia, Batman já chegou a matar diversos vilões e criminosos, e em seus primeiros anos após a criação, carregava armas de fogo. Para alguém que não mata hoje, o Homem-Morcego tem muito sangue nas mãos.

Imagem de capa do item

Adam West é Batman até os dentes

West, o eterno ator que interpretou o Cavaleiro "das Trevas" na série de TV dos anos 60, no programa de TV estadunidense I've Got a Secret, revelou ter o logo do Batman em um de seus molares.

Imagem de capa do item

Bruce Wayne custa cerca de 10,4 bilhões de dólares

Estudantes da Universidade Lehigh fizeram diversas pesquisas na área de economia, deixando os negócios mais sérios para outras pessoas e se atendo a questões como "quanto custa cada Batmóvel" e "quanto vale Bruce Wayne e o quanto de seu dinheiro vai para seu 'hobby'". Foi então descoberto que o custo de se tornar o Batman são de incríveis 682 milhões. E o próprio Bruce Wayne teria uma fortuna aproximada de 10 bilhões de dólares. O que não chega a ser um terço da fortuna do criador do Facebook, Mark Zuckerberg.

Imagem de capa do item

Bem-vindos a Batman!

Existe uma província na Turquia com um nome bem familiar... mas nada que tenha sido em homenagem ao Cavaleiro das Trevas. Na realidade, o local é assim chamado graças a um rio vicinal, que por sua vez é nomeado assim por ser uma versão curta da montanha onde nasce, Bati Raman. Apesar disso ter sido antes da criação da cidade, a ligação não passou despercebida.

O prefeito da cidade, perto do lançamento de O Cavaleiro das Trevas em 2008, processou Christopher Nolan e a Warner Bros. por uso ilegal do nome da cidade, alegando que as altas taxas de criminalidade e de suicídios femininos teriam sido provocadas pelo impacto do filme.

"Eu sou o Chibatman"

Apesar dos custos já mencionados de se tornar o combatente do crime conhecido como Batman, esse homem, na cidade de Chiba, no Japão, não mediu esforços para ser um vigilante. Sua meta? Vencer a apatia ao se aventurar pelas ruas de Chiba em suas réplicas da roupa do Batman e do Batpod.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux