Thor Love and Thunder, Pantera Negra 2 e Capitã Marvel 2 recebem novas datas de estreia

Ícone de dataÍcone de data 0 – O calendário da Marvel foi alterado!

Por Evandro Lira Os filmes do Marvel Studios, Thor Love and Thunder, Pantera Negra 2 e Capitã Marvel ganharam novas datas de lançamento através do Dia do Investidor da Disney (via Deadline).

A tão aguardada Fase 4 da Marvel viu seu calendário ser completamente alterado desde que a pandemia de COVID-19 eclodiu no mundo no início de 2020. A primeira produção marcada para chegar ao público era o filme solo da Viúva Negra, que acabou sendo jogado para o ano que vem.

E entre tantas mudanças e trocas de datas, os novos filmes do Thor, Capitã Marvel e Pantera Negra foram adiados em alguns meses.

Confira como ficou a realocação desses títulos:

  • Thor: Love and Thunder - 6 de maio de 2022 (anteriormente 11 de fevereiro de 2022)
  • Pantera Negra 2 - 8 de julho de 2022 (anteriormente 6 de maio de 2022)
  • Capitã Marvel 2 - 11 de novembro de 2022 (anteriormente 8 de julho de 2022)

O quarto filme do Thor será dirigido por Taika Waititi e conta com um elenco de peso, formado por Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tessa Thompson, Chris Pratt, Jaimie Alexander e Christian Bale.

Logo de 'Pantera Negra 2' divulgado no Dia do Investidor da Disney

Pantera Negra 2, por sua vez, chega com um grande desfalque em seu elenco. Com a morte de Chadwick Boseman em agosto deste ano, a Marvel teve que tomar a difícil decisão de não substituir o ator. E apesar disso, o longa segue em pré-produção sob o comando de Ryan Coogler, diretor do primeiro filme.

Capitã Marvel 2 trará a cineasta Nia DaCosta, que dirigirá Brie Larson no papel título e as atrizes Iman Vellani e Teyonah Parris, Ms. Marvel e Monica Rambeau, em papéis coadjuvantes.

Logo de 'Capitã Marvel 2' divulgado no Dia do Investidor da Disney

E aí, o que você espera dos três grandes filmes da Marvel para 2022? Comente!

Fique com:

Thor Love and Thunder: 10 coisas que queremos ver no novo filme do herói

O Filho de Odin precisa de uma aventura à altura!

No ano que vem, um dos heróis mais importantes do Universo Cinematográfico da Marvel voltará para seu quarto filme solo. Em Thor: Love and Thunder, veremos o Deus do Trovão em uma nova aventura ao lado de alguns amigos, como Jane Foster e os Guardiões da Galáxia.

Dirigido por Taika Waititi, o filme tem tudo para introduzir novidades à franquia, enquanto aborda o mito do Filho de Odin após os eventos de Vingadores: Ultimato. Por isso, listamos 10 coisas que queremos ver em Thor: Love and Thundero próximo filme do Herói de Asgard!

Créditos: Divulgação

Um road movie cósmico

Quando Thor: Ragnarok foi anunciado, a Marvel prometeu aos fãs um "road movie cósmico", mas o filme infelizmente não teve essa pegada. Com Love and Thunder a caminho, dá para fazer essa abordagem de uma forma fantástica.

Um road movie nada mais é que um filme em que os protagonistas "viajam" durante toda a história, encontrando novos personagens e fazendo várias missões aqui e ali. No caso de Thor 4, dá para fazer isso com o Deus do Trovão desbravando novos planetas e reinos mágicos.

Um papel digno para os Guardiões da Galáxia

Recentemente, foi confirmado que Thor: Love and Thunder contaria com a participação dos Guardiões da Galáxia - o que faz muito sentido se considerarmos o fim de Vingadores: Ultimato, no qual o Deus do Trovão parte com os heróis cósmicos para aventuras no espaço.

Faz muito sentido deixar a equipe nas mãos de Taika Waititi - que tem um estilo de humor muito parecido com James Gunn. Só esperamos que esses heróis tenham um papel digno e que, ao mesmo tempo, não roubem o protagonismo do Deus do Trovão.

Mais seres mitológicos

Se tem uma coisa que Taika Waititi fez bem em Thor: Ragnarok foi apresentar novos personagens e seres da mitologia nórdica que ainda não haviam aparecido nos cinemas, como a Valquíria, Hela, Surtur e até mesmo o Lobo Fenris.

Esperamos que Love and Thunder continue nessa pegada, trazendo novos personagens e criaturas míticas para os cinemas. Adoraríamos ver Thor confrontando Jormungand, a Serpente dos Mundos, ou então encontrando heróis como Balder, Tyr e Vidar.

Deuses, não aliens

Desde o primeiro Thor, lançado em 2011, fomos introduzidos à ideia de que os asgardianos são, na verdade, alienígenas - e não deuses, como a mitologia apresentava. Muitos não gostam dessa abordagem, e Taika Waititi tem nas mãos a chance de corrigir isso.

No quarto filme, a ideia de "deuses alienígenas" poderia ser deixada de escanteio em favor da ideia de apenas "deuses". Queremos ver não apenas esses heróis em destaque, mas também como sua participação foi importante para os humanos nórdicos há muitos anos.

O Renascer dos Deuses

Ao final de Thor: Ragnarok, quase todos os asgardianos são exterminados por Hela. Os deuses que restam, por sua vez, encontram um fim brutal nas mãos de Thanos, o que faz com que o povo do Reino Dourado esteja em um número muito menor.

Seria interessante se o filme incorporasse elementos do arco Renascer dos Deuses, no qual Thor viaja pela Terra em busca dos deuses asgardianos, que estão sendo "despertados" no corpo de humanos normais. Assim, poderíamos reencontrar os Três Guerreiros e Odin.

Valquíria: Rainha de Asgard

Ao final de Vingadores: Ultimato, vemos Thor deixando a Terra e coroando Valquíria como rainha - ou melhor, rei - de Asgard. No entanto, já sabemos que a guerreira deve ter um papel fundamental no filme, e que inclusive terá um par romântico.

No entanto, queremos que sua participação não seja apenas um papel coadjuvante, como em Thor: Ragnarok, e que ela tenha destaque como soberana do Reino Dourado. Queremos saber mais sobre como ela consegue servir como uma rainha para seu povo e ainda ser uma heroína.

A saga do Carniceiro dos Deuses

Ainda não sabemos ao certo quem será o grande vilão de Thor: Love and Thunder, por mais que saibamos que Christian Bale (Batman: O Cavaleiro das Trevas) deva interpretá-lo. Até o momento, o personagem só é descrito como uma "ameaça cósmica".

No entanto, temos um vilão em mente que gostaríamos muito de ver em um filme do Thor. Trata-se de Gorr, o Carniceiro dos Deuses, um alienígena que decide partir em uma cruzada para exterminar todas as divindades do universo. Ele representaria um ótimo desafio para o herói.

Rei Thor

Já que falamos em Gorr, há uma outra abordagem recente do personagem que adoraríamos ver nos cinemas: o Rei Thor. Nos quadrinhos de Jason Aaron, o Rei Thor nada mais é que o Thor do futuro, mais sábio e ainda mais poderoso, que se torna Rei de Asgard.

Com isso em mente, o filme poderia trazer flash-forwards ou até mesmo viagem no tempo, mostrando essa versão futura do Deus do Trovão que vem para substituir Odin como Pai-de-Todos. Seria ótimo ver uma versão mais madura e responsável do herói asgardiano.

Jane Foster ≠ Thor Odinson

Sabemos também que o filme vai tocar em outro ponto muito importante do run de Jason Aaron pela história do Deus do Trovão: a transformação de Jane Foster na Thor. O que muitos fãs não entendem é que ela não é uma simples "versão feminina" do Filho de Odin.

Jane tem sua própria personalidade, seus próprios dilemas e uma gama diferente de poderes. Ela precisa ser tratada com dignidade no filme - e Natalie Portman precisa ter a chance que nunca teve de criar uma personagem humana, realista e com suas próprias histórias.

O câncer de Jane Foster

Por fim, há um elemento importante das histórias de Jane Foster que ainda está provocando dúvidas nos fãs quanto a Thor: Love and Thunder. Nas HQs, Foster se torna a portadora do Mjölnir depois que descobre que está morrendo devido a um câncer de mama.

Taika Waititi ainda não deixou claro se essa trama será incorporada ao filme, mas é extremamente importante que isso seja trazido aos cinemas. O câncer, além de ser uma questão pertinente para a vida de Jane, ainda é uma forma de tornar a personagem ainda mais humana e identificável.

sobre o autorEvandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira

Comentários via Disqus