Capa da Publicação

Série de O Senhor dos Anéis tem orçamento quase três vezes maior que próxima série de Game of Thrones

Por Arthur Eloi

As várias emissoras de televisão entenderam uma mensagem a partir do legado de Game of Thrones: para fazer algo grandioso na telinha, é preciso abrir os bolsos. Seguindo esse ensinamento, a vindoura série de O Senhor dos Anéis se prepara para gastar sem medo – superando até o custo de House of the Dragon.

Segundo a Variety, o Amazon Prime Video desembolsou impressionantes US$465 milhões (cerca de R$2,2 bilhões) para produzir a primeira temporada do seriado inédito, que contará com apenas oito episódios. Assim, cada capítulo do programa inspirado na obra de J.R.R. Tolkien custou cerca de US$60 milhões (aproximadamente R$200 milhões cada).

Para entender o quão gigantescos são esses valores, vale comparar com Game of Thrones, que definiu um novo padrão de investimentos para seriados. As temporadas do programa custavam cerca de US$100 milhões (cerca de R$460 milhões), com cada episódio na casa de US$15 milhões (por volta de R$71 milhões) cada.

Em House of the Dragon, série derivada que explora o passado da Casa Targaryen, a emissora tentou conter os custos, apesar de tentar manter o nível de qualidade e de precisar de muito mais computação gráfica para a quantidade extra de dragões em tela, o que é bem custoso. Nenhum episódio do programa inédito passa da casa de US$20 milhões (quase R$95 milhões), e a temporada um terá um total de 10 capítulos.

Episódios de House of the Dragon, prelúdio de Game of Thrones, custarão 1/3 dos de Senhor dos Anéis – mas isso não significa uma série pior

É bom lembrar de alguns fatores quando se entra na discussão de orçamentos. O primeiro deles é que isso não significa que a Amazon ou a HBO estão tirando dinheiro dos próprios bolsos. Essa grana toda costuma vir em parte da emissoras, parte de patrocinadores e também de determinados programas de incentivo à cultura dos países usados para as filmagens e pós-produção. É isso que faz muitas séries serem gravadas no Canadá, por exemplo.

Além disso, gasto não é sinônimo de qualidade, e a Amazon investir mais que a HBO não é garantia de uma série melhor, necessariamente. Como aponta a Variety, o motivo de House of the Dragon não ter um enorme orçamento é que a emissora aprendeu formas eficientes de criar mundos fantásticos com a própria Game of Thrones e outras como Westworld e His Dark Materials, o que se traduz em um uso mais inteligente de dinheiro.

Quando se trata de audiovisual, não há receita a ser seguida, e resta conferir ambos os seriados inéditos para descobrir quem se consagrará o melhor além de seu preço.

House of the Dragon começa a ser transmitida na HBO Max em 21 de agosto. Já a série de O Senhor dos Anéis, com o subtítulo de Os Anéis de Poder, estreia em 2 de setembro no Prime Video.

Qual você está mais ansioso para ver? Deixe nos comentários abaixo, e aproveite para conferir:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117