Capa da Publicação

Kevin Spacey é acusado formalmente por quatro agressões sexuais no Reino Unido

Por Gus Fiaux

O serviço de justiça da Coroa Britânica acaba de acusar formalmente Kevin Spacey de mais quatro casos de abuso sexual. O ator de obras como Beleza Americana House of Cards terá que comparecer ao tribunal da Inglaterra, já que os casos serão julgados ainda neste ano.

De acordo com a Variety, as acusações foram levantadas na última quinta-feira (26), depois que o serviço de justiça passou mais de um ano investigando os casos com cautela. Spacey teria sido o diretor artístico do teatro Old Vic dos anos de 2004 a 2015, e supostamente foi aí que os casos aconteceram.

Entre as acusações, são quatro casos de abuso sexual contra três homens, além de coação para que uma pessoa tivesse atividade sexual com penetração sem seu consentimento. Os procedimentos criminais da justiça estão em andamento e o caso vai para os tribunais em breve.

A carreira de Kevin Spacey entrou em desgraça depois que os casos de abuso e assédio começaram a ser divulgados.

Kevin Spacey era um ator premiado, tendo participado de diversos projetos como Seven: Os Sete Crimes Capitais, Los Angeles: Cidade Proibida Em Ritmo de Fuga. Desde 2017, foi acusado de abuso sexual por Anthony Rapp, que tinha 14 anos na época do ocorrido, enquanto Spacey tinha 26.

A partir daí, muitos outros homens também acusaram Spacey de assédio e crimes sexuais – boa parte deles alegando que Spacey os havia atacado quando ainda eram menores de idade. Isso fez com que a carreira do ator entrasse em desgraça, sendo despedido de muitos projetos.

O astro perdeu seu papel na última temporada de House of Cards e foi substituído por Christopher Plummer no elenco de Todo o Dinheiro do Mundo, de Ridley Scott. Spacey estava começando a participar de projetos maiores novamente, tendo sido escalado para o filme 1242: Gateway to The West, onde viveria o neto de Gengis Khan.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux