Capa da Publicação

Doutor Estranho 2: Roteirista defende arco de Wanda no filme

Por Melissa de Viveiros

Atenção: Alerta de Spoilers!

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é o mais novo capítulo das histórias da Marvel nos cinemas, mas a trama não vem agradando a todos entre o público. Parte das críticas vem sendo direcionadas principalmente ao arco de Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) na trama, e acusações de falta de coerência com a trama de WandaVision. Agora, o roteirista do longa defendeu o arco dessas críticas.

Em entrevista à VarietyMichael Waldron foi questionado sobre o papel de Wanda como vilã, e explicou que este era o plano desde que ele e Sam Raimi assumiram a produção após a saída de Scott Derrickson. O roteiro inicial a traria como uma personagem coadjuvante, que ao fim da história acabaria se tornando uma vilã. Para o roteirista, porém, isso seria incoerente com a história de WandaVision, como explicou:

“[…] Tendo assistido e experienciado e estudado ‘WandaVision’, eu sinto que ela estava no ponto, possuindo o Darkhold, onde ela estava pronta para ficar má. Ela tinha alcançado esse ponto que ela alcança nos quadrinhos, e que poderíamos fazer de modo acreditável.”

Em relação à jornada de Wanda na série, muitos fãs apontaram que o desenvolvimento que ela tem é incoerente com seu papel no filme. Isso porque, após a série revisitar a história e traumas da personagem, permitindo que ela passe por seu luto e faça a escolha certa no fim da trama, não faria sentido ela agir como vilã do modo que ocorre em Multiverso da Loucura.

Wanda com o Darkhold no fim de WandaVision.

Respondendo a essas críticas e questionado se queria que algo tivesse sido diferente, Waldron disse:

“Não, eu não queria que ‘WandaVision’ tivesse feito nada diferente. Eu não mudaria nada do que eles fizeram. Minha interpretação de ‘WandaVision’ é que ela confronta seu luto e abre mão das pessoas que controla, mas eu não acho que ela necessariamente resolve seu luto nessa série, não acho que ela resolve sua raiva. Talvez ela tenha sido capaz de dizer adeus ao Visão, mas acho que ela realmente amava aquelas crianças. Acho que todos esses elementos que ficam por um fio são coisas das quais o Darkhold se aproveita quando ela o pega de Agatha. Você vê na cena final de ‘WandaVision’, a pós-créditos – o erro que nossa Wanda comete é que ela abre o Darkhold. Ela começa a ler, e eu acho que ele se aproveita do desejo dela de ter essas crianças e de tê-las de verdade dessa vez. Então, é, é assim que eu cheguei até lá. Fez sentido para mim e fez sentido para nossas equipes porque construímos a história.”

No novo filme da Marvel, Wanda é apresentada como vilã nos primeiros minutos do longa. Apesar de falar sobre Westview após se revelar como a antagonista, a personagem não demonstra se arrepender do que fez, sugerindo que mentir era a parte mais difícil, e não controlar as pessoas no Hex. Com isso, o desenvolvimento dela a partir daí recebeu diversas críticas desde a estreia da produção.

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura está atualmente em cartaz nos cinemas.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_