Capa da Publicação

Adão Negro é imortal? O que poderia matar o anti-herói da DC?

Por Junno Sena

Adão Negro está chegando aos cinemas em outubro e, enquanto a data se aproxima, trailers, teasers e posters pipocam na internet. Mas, o que não fica para trás são as questões sobre os poderes e habilidades do personagem. Interpretado por Dwayne Johnson, as cenas divulgadas do anti-herói fazem parecer que Adão Negro é invencível, mas a realidade não é bem essa.

Criado por Otto Binder e C. C. Beck nos anos 70, o personagem surgiu como um inimigo da Família Shazam. Com a história de ter sido o primeiro detentor dos poderes do Mago Shazam, Adão entrou em uma busca por vingança pelo seu passado. Hoje, o personagem passou a ter um papel menos maléfico nos quadrinhos, assumindo o posto de anti-herói.

Seus poderes, canalizados de divindades egípcias, consistem em resistência e vigor concedido por Shu; velocidade e vôo dados por Hórus; super-força de Amon; sabedoria de Zehuti; poder de Aton e coragem de Mehen.

Tudo isso já é o suficiente para deixar qualquer possível oponente temeroso com a presença de Adão Negro. Porém, o personagem tem duas fraquezas: magia e poderes que possuem como base eletricidade.

Luta entre Shazam e Adão Negro em Injustice: God Among Us

Os raios disparados por Shazam são uma das principais fraquezas do anti-herói

A primeira é por conta de sua origem mágica. Por Adão existir por conta da magia, uma de suas fraquezas é qualquer ataque mágico. Já raios e eletricidade é uma forma de contrapor o seu principal rival, Shazam, que possui a benção de Zeus entre os deuses gregos que o protegem.

Ainda não se sabe como será a inserção de Adão no Universo Cinematográfico da DC, muito menos seus poderes e fraquezas. Mas, as cenas já divulgadas mostram que o anti-herói promete ser tão invulnerável quanto nos quadrinhos, sendo uma das principais ameaças que Superman, ou qualquer outro kryptoniano, que possa cruzar seu caminho nos cinemas.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ. Ele | Elu