X-Men: Inferno será o último trabalho Jonathan Hickman com a equipe

Capa da Publicação

X-Men: Inferno será o último trabalho Jonathan Hickman com a equipe

Por Chris Rantin

Foram meses de rumores sugerindo que Jonathan Hickman, a mente criativa responsável pela grandiosa nova fase dos X-Men, estaria deixando este universo da Marvel. Agora, o escritor finalmente confirmou que Inferno será a última saga dele sobre os mutantes – ao menos por enquanto.

Em 2019, Hickman, ao lado dos artistas Pepe Larraz e R.B. Silva, revolucionou a história dos mutantes com Dinastia X Potências de X, apresentando a nação de Krakoa e unindo todos portadores do gene-X em um país poderoso que abalou as estruturas de toda a Marvel. Dentre as principais mudanças, tivemos uma nova lista de mutantes ômega, a formação de novas equipes e os Protocolos de Ressurreição que garantem que nenhum mutante permaneça morto.

Após este inicio estrondoso, o trabalho de Hickaman foi continuado na fase Aurora de X, seguida pela saga X de Espadas, pra terceira fase Reino de X, o evento Hellfire Gala e o aguardado Inferno que deve mudar tudo mais uma vez. E é Inferno que marcará a despedida do autor do mundo dos X-Men.

“Os planos mudaram completamente,” disse Hickman em uma entrevista para a EW. “Quando eu sugeri a história dos X-Men que eu gostaria de fazer, eu imaginei essa trama grandiosa de de três atos e três eventos, a primeira sendo Dinastia de X. E ainda que isso funcionasse mais ou menos como um plano de três anos, eu fui honesto com a Marvel logo de cara quando eu disse que não fazia ideia sobre o quão longa seria a primeira parte, uma vez que haviam muitas ideias interessantes que eu havia semeado e que os outros criadores gostariam de trabalhar, então nós deixamos esse final em aberto. Eu também fui bem claro com todos os escritores que chegaram no projeto sobre como era inicialmente o plano de três atos, para que ninguém ficasse surpreso quando chegasse o momento de mudar tudo bruscamente.” 

Inferno, novo arco de história dos X-Men, encerrará o trabalho de Hickman com os mutantesEle continuou explicando que as coisas não foram como ele planejava:

“Entretanto, eu também sabia que estava cozinhando com dinamite, e que era muito possível que o que eu escrevi em Dinastia de X, e as ideias que ela possuía, não fosse de fato o primeiro ato da história, mas algo que iria ressoar de forma mais profunda, funcionando mais como um Giant-Size X-Men, representando uma mudança no paradigma de toda a história dos X-Men por um período prolongado de tempo. Então, durante a pandemia, quando chegou a hora de começar a pontuar as coisas para escrever o segundo ato do evento, eu perguntei para todo mundo o que eles gostariam que continuasse do primeiro ato. Foi realmente muito interessante porque eu apreciei que Dinastia de X ressoou com eles ao ponto de que eles não queriam que isso chegasse ao fim, mas a verdade é que eu sabia que estaria deixando a franquia mais cedo [do que o esperado].”

Por esse motivo, Hickman se afastou da escrita das revistas, deixando que a equipe criativa composta por nomes como Ita Ayala, Gerry Duggan, Al Ewing, Tini Howard, Benjamin Percy, Si Spurrier, Zeb Wells, Leah Williams e Ed Brisson, assumisse os novos projetos seguindo o seu planejamento.

Na última semana, Hickman, e outros grandes nomes da indústria dos quadrinhos, anunciou que começaria um projeto na plataforma Substack, mas garantiu que isso não tem nenhuma relação com sua saída dos X-Men.

“A Marvel não me paga para simplesmente escrever histórias em quadrinhos mensais, existe uma expectativa para que eu escreva histórias maiores que tenham um impacto maior que isso,” conta. “Em um esforço para facilitar ambas as coisas, nós passamos os últimos seis meses reorientando a franquia [de histórias dos X-Men], comigo criando Inferno para ajudar com isso, e então trazendo alguns escritores novos para a equipe já existente para planejarmos os próximos anos das histórias ligadas aos X-Men. Então, depois de Inferno, eu vou deixar [os X-Men] para trabalhar no meu próximo ‘Projeto Grandioso da Marvel’ e começando em janeiro, a linha dos X-Men vai avançar em séries semanais que encaminham para uma nova linha muito legal com um novo foco. Sim, vai levar um tempinho para organizar tudo corretamente, mas o resultado final — tudo que chegará depois de Inferno — vai ser muito incrível.” 

E aí, o que será que teremos após o Inferno?

Inferno será publicada, nos Estados Unidos, a partir de setembro deste ano. Os quadrinhos da fase Hickman já estão sendo publicados no Brasil pela Panini, a saga X de Espadas já está chegando nas bancas.
Não deixe de conferir:
Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"