Capa da Publicação

O Esquadrão Suicida: James Gunn explica como escolheu quem matar no filme

Por Camila Sousa

O próximo filme de O Esquadrão Suicida chegará aos cinemas em breve e, como o próprio nome da equipe indica, nem todos devem sobreviver à missão dada por Amanda Waller.

Em entrevista ao Heroic Hollywood, o diretor James Gunn confirmou que há mais de uma morte no filme e explicou como tomou a decisão de quem matar:

“É divertido ver pessoas morrendo. Algumas vezes é muito orgânico. Eu tinha que escolher quais personagens da DC iria utilizar, e eu tinha uma riqueza de personagens para escolher. Alguns personagens eu sabia que iriam morrer desde o começo. E outros eu não tinha certeza que morreriam. Então escolhi alguns personagens que sabia que iriam morrer, como acontece no filme. Tudo foi uma questão de escolher diferentes personagens por diferentes razões. Eu queria ter um hall amplo de tipos de personagens da DC, para ter alguém que é legal e um pouco bravo, um personagem mais sombrio como o Bloodsport, mas também ter um personagem exagerado, aparentemente bobo, mas para quem damos uma alma, como o Homem das Bolinhas. E também um personagem incrivelmente inútil, como Javelin, que vai para uma luta de metralhadora com um dardo. E então uma alienígena, a Mongal. Queria ter todos esses personagens diferentes e ver o que acontece”.

Sem entregar spoilers, Gunn também revelou que há duas mortes específicas no filme que o deixam bastante emocionado, e disse se sentir como Amanda Waller, por ser dele a decisão de quem matar:

“Alguns personagens me surpreenderam. Há alguns que sobrevieram e eu não tinha certeza se iriam. Conforme avançamos no filme, há algumas mortes que ainda partem o meu coração. Toda vez que assisto, há dois personagens em particular que, quando morrem, eu ainda fico com os olhos cheios de lágrimas. Esses dois personagens são grandes performances, e eles também são boas pessoas. Mas foi orgânico, eu estava seguindo a história, já que ela dita tudo para mim. E quando a história precisou daquele momento, eu não hesitei. E, bom, é sempre estranho, porque eu amo esses personagens. Por outro lado, eu sou a Amanda Waller apertando o botão daqueles personagens, porque serve a um propósito o público se despedir deles. Foi uma experiência interessante e muito divertida – foi libertador ser capaz de matar quem eu queria matar”.

Talvez alguém dessa foto não sobreviva

Por enquanto não há maiores informações sobre quem vive e quem morre no filme, mas a sinopse afirma que Waller manda a Força Tarefa X para a remota ilha de Corto Maltese, para uma missão de busca. O lançamento no Brasil está marcado para 5 de agosto.

Quais são suas apostas para quem vai morrer e quem vai viver em O Esquadrão Suicida? Comente abaixo e veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Camila Sousa

Jornalista por formação e nerd por natureza. Fã de diversos mundos fantásticos por aí e criadora do podcast Podcakes | @cakes_sousa no Twitter e Instagram