Capa da Publicação

Loki: Kevin Feige explica o motivo para o Deus da Trapaça ter a primeira série solo do MCU

Por Cristiano Rantin

Ainda que a Feiticeira Escarlate e sua jornada através do luto fosse o foco de WandaVision, a série dela foi dividida com Visão. Logo em seguida tivemos Falcão e o Soldado Invernal, mostrando um novo capítulo na história de Sam, encaminhando para se tornar o novo Capitão América, enquanto Bucky fazia as pazes com o seu passado. Mas diferente dessas histórias, em Loki o protagonista será apenas o Deus da Trapaça, sem dividir o espaço — e o nome do seu programa — com outro personagem do MCU e agora Kevin Feige explicou o motivo para isso.

Em uma entrevista para a EW, Kevin Feige explicou o motivo para a decisão de fazer Loki ser a primeira série solo do MCU no Disney+. Segundo ele, desde o início o projeto foi focado em explorar o personagem através dos tempos para trazer mais de Hiddleston como o anti-herói:

“Parte da diversão do multiverso e brincar com o tempo é ver outras versões dos personagens, e outras versões deste protagonista em particular.  Ele esteve por aí por milhares de anos. Ele teve todo tipo de aventura,” disse Feige. “Querer preencher essas lacunas e ver mais da história de Loki foi a intenção inicial da série.” 

Em Loki veremos uma trama que começa logo após o Deus da Trapaça roubar o Tesseract em Vingadores: Ultimato, criando um grande problema na linha do tempo e indo parar nas mãos da Autoridade de Variação Temporal, uma organização burocrática que existe fora do tempo e espaço e cuja missão e impedir essas alterações. Sob a ameaça de ser deletado da realidade caso não coopere, o antagonista precisará usar seus poderes para o bem, protegendo a realidade de uma ameaça terrível que se aproxima.

Com o lançamento adiantado em alguns dias, Loki chega no Disney+ no dia 9 de junho. Novos episódios estarão disponíveis toda quarta-feira.

Veja também todas as séries da Marvel confirmadas para depois de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal:

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"