Demon Slayer: Kimetsu No Yaiba 2×04: Insulto

Capa da Publicação

Demon Slayer: Kimetsu No Yaiba 2×04: Insulto

Por Flávia Pedro

Atenção: Alerta de Spoilers!

Como havia sido avisado, o episódio 4 da segunda temporada de Demon Slayer: Kimetsu No Yaiba foi adiado em uma semana devido as eleições no Japão. Por esse motivo, o episódio só foi lançado no domingo, dia 7 de novembro e assim como os outros, seguiu os acontecimentos do filme Mugen Train sem muitas alterações.

Com o final do episódio 3, ficamos na dúvida se Tanjiro conseguiria despertar de seu sonho após ter recebido uma mensagem de seu pai: o que ele precisava cortar para despertar estava bem ali. Ou seja: o jovem precisava tirar a própria vida durante o sonho para despertar no mundo real.

Tanjiro tirando sua própria vida

Para quem não assistiu ao filme Mugen Train, provavelmente essa cena gerou uma certa apreensão, mas ela foi rapidamente sanada quando Tanjiro acorda e se depara com Nezuko após cortar seu próprio pescoço. Enquanto esse impasse em sonho acontecia, acompanhamos o jovem que estava no subconsciente de Tanjiro buscando seu núcleo para destruí-lo.

Assim, podemos vislumbrar mais do coração do protagonista. Um céu azul límpido que transmite paz e serenidade só de olhar, isso foi ótimo para que os fãs pudessem se conectar ainda mais com o protagonista. Seu interior é tão calmo e bondoso, que mesmo após ter passado por todas as situações extremamente ruins, ainda continua sendo puro e gentil. Inclusive demonstrando sua gentileza quando seres em forma de luz (que representam seu coração) levam o jovem que quer matá-lo até seu núcleo.

Momento em que encontram o núcleo de Tanjiro

O garoto pergunta por que eles o levaram até lá e percebe que foi apenas porque ele queria encontrar o núcleo, mesmo que para destruí-lo. Nesse momento ele se emociona e desiste de tentar destruir e matar Tanjiro. O jovem logo desperta junto com o protagonista, que se depara com as outras crianças que estão ajudando o Oni e rapidamente deixa todas desacordadas para ir atrás do demônio, após descobrir como ele fez para que todos caíssem no sono.

Ele pede à Nezuko para acordar seus amigos enquanto ele vai para o teto do trem encontrar o causador dos sonhos. Ao encontrar a Lua Inferior 1, Tanjiro a enfrenta com sua respiração da água em sua décima forma. Aqui temos mais um show de animação com cenas bem trabalhadas em relação ao enquadramento, cores, trilha sonora e cortes muito bem sincronizados.

Tanjiro no momento em que corta o pesoço da Lua Inferior 1

As cenas onde os caçadores executam suas respirações são sempre um caso à parte a ser comentado, pois acredito que sejam as cenas mais lindas em um anime que já ficou conhecido por sua ótima animação de modo geral.

Voltando aos acontecimentos, nesse embate entre oni e caçador, a Lua Inferior repetidas vezes enfeitiça o garoto para que ele adormeça novamente, mas isso não aparentava estar funcionando. É nesse momento que ela descobre que sim, seus feitiços funcionam, mas Tanjiro está cometendo suicídio todas as vezes que é enfeitiçado e por isso volta rapidamente a ter controle sobre seu próprio corpo.

Assim que descobre, temos o momento que dá nome ao episódio: o oni coloca Tanjiro em um pesadelo onde toda a sua família o culpava por suas mortes, inclusive seus irmãos mais novos e seu pai.

Família de Tanjiro no pesadelo

A expressão de desespero do protagonista rapidamente muda para a de raiva no momento em que ele afirma que sua família jamais falaria dessa forma, levando o que a Lua Inferior tinha acabado de fazer como um insulto à memória de seus familiares.

Em seguida Tanjiro corta a cabeça do demônio, mas descobre que ele havia se fundido ao trem e que agora há outro desafio: se o corpo do oni é o trem, onde fica seu pescoço para que ele seja novamente cortado? Os próximos episódios se desenrolarão seguindo essa pergunta.

Momento em que o Oni se funde ao trem

O episódio 4 termina com o protagonista correndo para acordar e pedir a ajuda de seus amigos, enquanto isso, Nezuko conseguiu despertar Inosuke, que já parte para a briga com o interior do trem, que agora tem vida própria.

Fora isso, dessa vez não vimos Rengoku e nos é mostrado bem pouco do subconsciente de Inosuke e Zenitsu. Com o cabeça de javali acordado, agora Nezuko deve se dedicar a acordar o Hashira das Chamas e Zenitsu para que eles deem início ao plano de proteger os passageiros e encontrar o pescoço do oni para matá-lo de vez.

Inosuke após acordar

Esse episódio foi muito emocionante e em vários momentos me senti tocada, principalmente ao que se refere a Tanjiro e sua família. A falta que ele sente e a dor que ele carrega são sempre pontuadas de forma sutil, mas que consegue fazer com que os telespectadores entendam o quanto é algo difícil para o garoto. Isso é um dos pontos que, pessoalmente, tem me emocionado bastante em todo esse arco do Trem Infinito.

Mas e você, gostou desse quarto episódio? Tem gostado e se emocionado com essa primeira fase da segunda temporada? Lembrando que os episódios inéditos estão previstos para a partir do dia 5 de dezembro.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Flávia Pedro

Historiadora formada pela UFF e apaixonada por cultura japonesa, animes, mangás, filmes... Criadora de conteúdo no instagram Anime Dicria, viciada em café e leitora de fanfics ruins nas horas vagas. Instagram: fllavia_pedro