Caso Baldwin: Segurança do set já havia sido questionada por equipe de Rust antes do acidente

Capa da Publicação

Caso Baldwin: Segurança do set já havia sido questionada por equipe de Rust antes do acidente

Por Gabriel Mattos

Nesta sexta-feira (22), um acidente nas gravações de Rust envolvendo o ator Alec Baldwin acabou resultando na morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins e no ferimento de outros funcionários. Conforme as investigações avançam, novos relatos sobre as condições de trabalho no set do filme vieram à tona, revelando descaso com a equipe de produção.

Segundo o portal The Wrap, horas antes do disparo acidental acontecer, membros da equipe de filmagem haviam pedido demissão em protesto contra as condições adversas de trabalho. Entre as reclamações, foi dito que a única hospedagem oferecida a equipe era em um abrigo para pessoas em condição de rua e que alguns membros não haviam sido pagos por seu trabalho.

Mas o mais alarmante é que, segundo o jornal Los Angeles Times, a própria Hutchins estava entre os funcionários que haviam expressado preocupação com a segurança das gravações. Dias antes do acidente, membros da equipe que preferiram permanecer anônimos haviam denunciado ao jornal que os protocolos de segurança comuns na indústria não eram seguidos a risca nas gravações, incluindo as inspeções de armas.

Halyna Hutchins não sobreviveu ao disparo acidental

Segundo esta fonte, um dublê de Baldwin havia feito dois disparos acidentais no sábado anterior com armas cenográficas mesmo depois de ter sido dito pela produção que as armas estavam descarregadas. O jornal ainda obteve acesso há uma mensagem enviada a produtores que dizia: “Nós tivemos três disparos acidentais até o momento. Isto é não é nada seguro,” indicando que outro incidente havia acontecido e sido abafado, por não ter resultado em vítimas.

“Não haviam reuniões sobre segurança. Não tinha qualquer garantia de que [um disparo] não aconteceria de novo. Tudo que eles queriam fazer era correr, correr e correr [com a produção],” um membro da equipe de filmagens denunciou ao jornal.

Fontes oficiais do estúdio não confirmaram nenhum incidente anterior. Em resposta a matéria original, representantes do filme negaram ter conhecimento das condições de segurança e prometeram tomar medidas para garantir a segurança de seus funcionários no futuro.

“Mesmo que não tenha chegado ao nosso conhecimento nenhuma reclamação oficial a respeito da segurança de armas ou adereços de cena, nós vamos conduzir uma revisão interna de nossos procedimentos enquanto a produção estiver parada,” declararam.

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Editor, repórter correspondente de Wakanda, caçando Pokémon por onde eu vou! Sempre nas lives da Legião! • @gabeverse