Batman: Novo quadrinho lida com um dos maiores problemas da Batfamília

Capa da Publicação

Batman: Novo quadrinho lida com um dos maiores problemas da Batfamília

Por Junno Sena

Atenção: Alerta de Spoilers!

Escrito por Jeffrey Brown, o novo quadrinho da DC Comics, Batman and Robin and Howard, é uma aventura centrada em Damian Wayne. Com sua ilustração infantil e roteiro aguçado, a obra procura destacar um dos maiores problemas da Batfamília: o seu ego (via CBR).

Na HQ, Bruce acredita que Damian precisa de uma mudança de ambiente para corrigir a sua postura arrogante. Para isso, o jovem Robin é transferido da Gotham Prep para a Gotham Metro Academy. O que começa apenas como um enredo de série adolescente, passa a demonstrar como a família Wayne vive afastada do mundo que diz proteger.

Para mostrar essa discrepância, somos apresentados ao personagem Howard, um garoto negro e novo colega de classe de Damian. Howard aponta que a arrogância com a qual Bruce está descontente talvez não seja algo tão discrepante da personalidade do herói. “Se ele realmente fosse generoso, poderia apenas dar dinheiro e não fazer as pessoas nomearem coisas em sua homenagem”, o garoto diz.

Página do quadrinho Batman and Robin and Howard

A partir do olhar de Howard, percebemos um Bruce Wayne e, consequentemente, Batman, diferentes do usual. Longe dos bumerangues em forma de morcego e dos vilões com planos mirabolantes, entendemos que a postura do Homem-Morcego e do garoto prodígio estão longe de serem a de um herói humilde.

Pelo contrário, a facilidade de Howard em entender o problema de Damian e compreender o mesmo como uma falha de caráter de Bruce, nos mostra como esse universo de riqueza e fama em que estão mergulhados parece ter infantilizado ambos os personagens, fazendo com que problemas reais passem despercebidos. Em diversos momentos, vemos Damian tentando resolver seus problemas não apenas com arrogância, mas também com dinheiro.

Howard acaba se tornando uma dádiva na vida dos dois, já que o garoto acaba por ajudar Damian a resgatar Bruce, que está preso na antiga escola do garoto. Além disso, Alfred fica agradecido por ele poder ensinar valores — que nem o mordomo poderia ensinar — aos dois. O mais curioso a se questionar é como foi necessário uma criança do ensino fundamental para fazer isso.

O que você achou dessa nova perspectiva? Não deixe de comentar!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.