Capa da Publicação

Universal Pictures fecha acordo histórico com grande rede de cinema

Por Evandro Lira

A Universal Pictures e a rede de cinemas AMC deixaram as diferenças de lado e assinaram um contrato de vários anos que oficializa que os filmes do estúdio só devem estrear em plataformas digitais após três semanas de exibição nas salas convencionais (via Variety).

O acordo parece beneficiar ambas as partes, que há alguns meses travavam uma guerra depois que a Universal desistiu de lançar Trolls 2 no cinema e estreou a animação direto em plataformas on demand. A solução encontrada pelo estúdio para conter o problema causado pela pandemia não foi vista com bons olhos pelos donos de cinema, que começaram a promover um boicote com os filmes da empresa.

O novo acordo, sem dúvida, causará certo ruído na indústria, afinal, os estúdios podem começar agora a pressionar que outros exibidores flexibilizem mais a janela de lançamento de filmes. Não foram divulgados os termos financeiros do contrato, mas o CEO da AMC, Adam Aron, disse que a empresa “compartilhará essas novas fontes de receita”, o que significa que a AMC também vai lucrar parte do dinheiro vindo das compras digitais.

Nas próximas semanas, as duas empresas iniciarão discussões em torno de acordos de distribuição internacional em outros países onde a AMC atua.

Será que alguns grandes filmes como Jurassic World 3 ou Velozes & Furiosos 9 podem chegar mais cedo ao digital? Ou a Universal fará isso apenas com filmes que não tenha um grande potencial de bilheteria?

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira