Capa da Publicação

The Mandalorian é a série original mais vista dos novos serviços de streaming

Por Raphael Martins

Em uma era com cada vez mais plataformas de streaming, cada uma delas está lutando pela atenção (e o bolso) dos usuários. Vence essa batalha quem tiver o conteúdo original mais interessante, ou mais cheio de hype. E até o momento, o Disney+ está fazendo bonito, tendo a série original mais assistida dentre os novos serviços.

Veja também:

The Mandalorian: Diretor de Resgate, da Netflix, vai trabalhar na segunda temporada da série

Disney+: Revelado quando o streaming deve chegar na América Latina

Criador de The Mandalorian fala sobre versão assustadora do Bebê Yoda

Logo em seu lançamento, em novembro do ano passado, o Disney+ disponibilizou The Mandalorian, série em live-action do universo Star Wars que gerou um enorme engajamento online com seu “Baby Yoda”. E apesar da concorrência ferrenha de outros serviços de outros serviços de streaming, a atração conseguiu angariar números impressionantes.

De acordo com o site de análises matemáticas Parrot Analytics (via The Hollywood Reporter), que comparou o lançamento do Disney+ com os de concorrentes como Apple TV e HBO Max, The Mandalorian trouxe nada menos que 10 milhões de usuários em apenas 24 horas, culminando com um número final de 60 milhões de usuários registrados. A demanda pela série durante seu lançamento foi mais de 55% maior do que a de séries de TV normais, no mesmo período de tempo.

Esses números transformam The Mandalorian na série original mais procurada em uma nova plataforma de streaming, superando suas concorrentes, mas ainda ficando abaixo da toda-poderosa Netflix, que já se estabeleceu neste mercado.

Será que a segunda temporada fará um sucesso ainda maior? Deixem seus comentários!

Fique com nossa lista sobre a série:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael