Capa da Publicação

[Crítica] Immortals Fenyx Rising é o maior épico da Ubisoft em 2020

Por Márcio Jangarélli

Em menos de dois meses, a Ubisoft resolveu entregar três grandes títulos cross-gen para o público: Watch Dogs Legion, Assassin’s Creed Valhalla e Immortals Fenyx Rising. Enquanto os dois primeiros já são velhos conhecidos do público, o último é uma nova IP que segue um caminho bem diferente do que o estúdio está acostumado. Mas e aí, vale a pena se aventurar com a/o Fenyx?

Lançamento: 3 de Dezembro de 2020

Estúdio: Ubisoft

Gênero: Ação/Aventura

Escritor: Jeffrey Yohalem

Plataformas: PS4, PlayStation 5, Xbox One, Series X e S, Nintendo Switch, PC e Stadia.

Desenvolvedores: Ubisoft, Ubisoft Quebec

Immortals se mostra promissor e talvez o título mais interessante (em questão de novidade) da Ubisoft em anos desde seu primeiro trailer, quando ainda era chamado Gods & Monsters. Felizmente, essa ideia estava totalmente correta: Immortals Fenyx Rising é um respiro bem vindo e bem feito do estúdio depois de anos de sequências e franquias que às vezes se pareciam demais.

Produzido pela Ubisoft Quebec, Immortals vai totalmente contra a corrente de lançamentos tradicionais da Ubi; explora um design colorido, cartunesco, carrega um ar despretensioso, coloca o humor em primeiro lugar e definitivamente não tenta se levar a sério. É uma comédia grega divertidíssima e que deve te prender por horas na frente do videogame.

Imagine que essa é uma mistura de Breath of the Wild com Ratchet & Clank ou Crash Bandicoot. Você é colocado nesse mundo onde a mitologia grega vive, das histórias mais famosas até os contos um tantinho obscuros, e você pode explorar tudo enquanto Zeus e Prometeu narram sua jornada com várias piadas – boas ou não – e muito respeito aos mitos.

Nessa aventura você controla Fenyx, guerreiro grego que naufraga nessa grandiosa ilha olimpiana e é escolhido por Prometeu para crescer como herói e ajudar Zeus no combate ao grande vilão que vem atormentando as divindades, Tifão, o Pai dos Monstros. Assim, contando com a ajuda de Hermes, você precisa libertar alguns deuses que foram pegos pelo poder de Tifão, explorar a ilha, ficar mais forte e se preparar para enfrentar o Titã.

A parte mais legal do game é o quão imerso em mitologia grega ele está. Tudo que está ali faz referência a alguma lenda. Além disso, ele é muito didático ao falar dos mitos, então você vai sair desse gameplay conhecendo histórias novas ou detalhes de um mito que nem fazia ideia que existiam. O tom cartunesco e bem humorado casa perfeitamente com essa temática, visto que, diferente de algumas adaptações famosas, o conto dos olimpianos está longe de seguir um caminho muito sério.

Falando em gameplay, você joga em um mundo aberto enorme, lotado de inimigos e puzzles para serem resolvidos. Uma surpresa foi que as batalhas de Immortals podem ser bem desafiadoras quando, mesmo carregando a espada de Aquiles, seus alvos são mais resistentes que o esperado e você precisa empregar alguma estratégia e técnica para vencer.

Ainda, os puzzles, bem distintos entre si, demandarão sua atenção, talvez façam você passar um pouquinho de raiva, mas, no fim, são satisfatórios de completar. Eles são parte integral do game, talvez até mais que em Breath of the Wild (comparação mais óbvia aqui), e muitas vezes servem para contar uma história, te dando um incentivo a mais para finalizá-los.

Claro, nenhum game é perfeito e Immortals não é exceção, mesmo abençoado pelo Olimpo. Ainda que os heróis e vilões sejam bem carismáticos e adicionem camadas nos mitos gregos que raramente vemos na cultura pop, às vezes a caricatura exagera além da conta e a coisa fica um pouquinho forçada e sem graça. 

Também, a dublagem, em português ou inglês, não está muito sincronizada com o movimento dos lábios dos personagens e cria esses momentos estranhíssimos no game. Vale nota que, mesmo no PS5, ele é um pouquinho demorado para iniciar e possui algumas telas de carregamento.

Mas nada disso tira o mérito de Immortals. Até mesmo no quesito de microtransações – que existem – o game só oferece itens cosméticos, nada que afete sua jornada como um todo. Claro que o visual de Órion deixaria seu jogo bem mais bonito, mas a aventura do Fenyx possui beleza gratuita por si só – e vários customizáveis legais para você desbloquear no jogo.

Immortals Fenyx Rising é um grande, grande acerto da Ubisoft. A benção dos deuses caiu sobre o game e criou uma aventura épica, extremamente divertida, viciante e digna do panteão olimpiano. É um título para quem quer uma algo mais leve, mas ainda assim empolgante, e para aqueles que amam mitologia e história.

Pela graça de Zeus, Immortals Fenyx Rising leva 4 estrelas da Legião. Tifão te aguarda para uma batalha épica, que ficará marcada nas maiores epopéias gregas.

Já testou Immortals Fenyx Rising? O que achou? Não esqueça de comentar!

Immortals Fenyx Rising já está disponível para PS4, PlayStation 5, Xbox One, Series X e S, Nintendo Switch, PC e Stadia.

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.