Capa da Publicação

Patty Jenkins explica porque ama a Mulher-Maravilha

·
Por Cristiano Rantin

Conhecida por seu trabalho como diretora de Mulher-MaravilhaPatty Jenkins revelou porque ama tanto a personagem da DC Comics, ressaltando a importância de Diana Prince na sua vida.

Veja também: 

Patty Jenkins revela o motivo para ter abandonado Thor: O Mundo Sombrio

Mulher-Maravilha se une aos Vingadores em vídeo feito por fã

Gal Gadot se pronuncia sobre adiamento de Mulher-Maravilha 1984

A diretora conversou com a Vanity Fair sobre Mulher-Maravilha 1984, filme que teve seu lançamento adiado devido ao novo coronavírus, e explicou que a empatia da amazona foi o que conquistou seu coração:

“Essa é minha coisa favorita nela. O heroísmo envolve sentir amor e compaixão enquanto você tenta mudar o mundo. Eu amo isso na Mulher-Maravilha e é uma das coisas que lutei para manter [no filme], porque era algo que amei ver nela enquanto eu crescia. Ela foi uma inspiração para mim e nenhuma parte dela fez com que eu sentisse que não poderia ser uma mulher, uma mãe, uma esposa, ou uma namorada e parceira. Ela é a heroína que representa a bondade, mas também o amor, a compaixão e a gentileza. E esse foi um dos maiores desafios [na personagem] – o mundo não achava que uma super-heroína poderia ser poderosa.” 

Jenkins também falou sobre como lutou para que a Mulher-Maravilha não fosse apenas uma mulher forte, um clichê que costuma aparecer em filmes e séries de TV, algo que constantemente é criticado por reduzir a complexidade das mulheres nas representações midiáticas.

Houve tanto medo que uma personagem feminina não poderia ser vulnerável, que ela não poderia ser engraçada ou que elas não poderiam se apaixonar. Há uma lista de coisas que você não pode ter para provar [que é uma mulher forte]. E eu fiquei tipo, bem, essa não é nossa protagonista. Você precisa fazer tudo isso. Você não pode ter medo.” 

Veja também:

O próximo longa da diretora, Mulher-Maravilha 1984 teve sua data de estreia adiada para 14 de Agosto.

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Bruxo • Twitter: @ChrisRantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"