Capa da Publicação

Lori Loughlin, de Três é Demais, é condenada à prisão por escândalo sobre universidades

Por Evandro Lira

A atriz Lori Loughlin, de Três é Demais, foi sentenciada a dois meses de prisão por esquema de fraude de vagas numa universidade americana. A estrela precisará se entregar até o dia 21 de novembro.

De acordo com a Variety, além de Loughlin, seu marido e mais outras 50 pessoas também participaram de um escândalo nacional que envolvia compra de vagas para seus filhos em universidades americanas de renome. Os acusados conspiraram com um consultor de admissões em faculdades da Califórnia, cometeram fraude postal e eletrônica, além de lavagem de dinheiro.

Loughlin se declarou culpada em maio, e nesta sexta-feira (21) foi condenada a pagar uma multa de 150 mil dólares, 100 horas de trabalho comunitário e mais dois anos em liberdade condicional. Seu marido, o estilista Mossimo Giannulli, recebeu a sentença de 5 meses de prisão e deve pagar uma multa de 250 mil dólares bem como o cumprimento de 250 horas de trabalho comunitário.

“Achei que estava agindo por amor as minhas filhas, mas na realidade isso só prejudicou e diminuiu as realizações delas. Essa constatação pesa muito sobre mim. Eu gostaria de poder voltar e fazer as coisas de forma diferente. Tenho grande fé em Deus e acredito na redenção e farei tudo ao meu alcance para me redimir”, declarou a atriz.

De acordo com o seu advogado, Loughlin ainda perdeu patrocínios e seus empregos como atriz, e além disso, suas filhas foram forçadas a abandonar a universidade.

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira