Capa da Publicação

Liga da Justiça: Jason Momoa diz que atores foram maltratados nas regravações

Por Márcio Jangarélli

A situação envolvendo Ray Fisher e a Warner Bros. ficou ainda mais tensa. O ator do Ciborgue em Liga da Justiça usou o twitter para continuar suas acusações. Ele afirmou que a investigação iniciada pelo estúdio – sobre suas falas anteriores relacionadas ao filme da Liga – não está ouvindo todas as testemunhas.

Fisher ainda não especificou os problemas nos sets das refilmagens de Liga da Justiça por motivos legais, mas nem por isso parou de fazer pressão para que a Warner Bros. assuma o possível erro. Depois da batalha entre o ator e o estúdio por declarações públicas, Ray falou em seu twitter sobre o andamento das investigações iniciadas pela Warner.

De acordo com o ator, os investigadores contratados pelo estúdio não estão ouvindo testemunhas chave, que realmente possuem informações sobre o caso. Ainda, Ray afirma que eles estariam deixando outras testemunhas de lado depois de ouvirem relatos que implicam grandes executivos da empresa no caso.

Segundo Fisher,

Até agora, a firma “independente” contratada pela Warner Bros. tem evitado contatar testemunhas chave que deram declarações condenatórias ao departamento de Relações Humanas da WB.

 

Eles também começaram entrevistas com (e desde então desapareceram) testemunhas que implicaram executivos de alto nível, atuantes ou antigos, no caso.

 

Outros (incluindo um indivíduo envolvido que me ligou para se desculpar) já foram ouvidos.

 

Nós não vamos deixar nenhum investigador escolher entrevistados que sirvam à falsa narrativa da Warner Bros. e suas tentativas de criar um bode expiatório.

 

Todos com histórias SERÃO ouvidos!

 

Responsabilidade > Entretenimento

Ainda, Jason Momoa, que já havia demonstrado estar do lado do colega de elenco no caso, usou seu Instagram para se posicionar definitivamente a favor de Ray Fisher, linkando a própria conta da Warner na publicação.

Segundo Momoa,

Essa merda tem que acabar e precisa ser investigada. Ray Fisher e todos que presenciaram o que aconteceu sob a vigilância da Warner Bros. precisam de uma investigação adequada.

 

Acho foda que tenham lançado um anúncio falso de Frosty sem a minha permissão para tentar desviar o foco do Ray Fisher falando sobre a maneira de merda que fomos tratados nas regravações de Liga da Justiça.

 

Coisa séria aconteceu. Isso precisa ser investigado e essas pessoas tem de ser responsabilizadas. #EuEstouComRayFisher.

Em sua declaração, o ator do Aquaman ainda faz uma denúncia, afirmando que o anúncio sobre sua participação no live-action de “Frosty: O Boneco de Neve” foi feito sem seu consentimento, para tirar o foco das acusações de Fisher. Frosty é produzido por um dos alvos das acusações de Ray, Jon Berg, que também trabalhou em Liga da Justiça.

O que você acha de toda essa situação? Não esqueça de comentar!

Agora que a notícia acabou, confira nossa lista com tudo sobre o primeiro trailer do SnyderCut de Liga:

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.