Capa da Publicação

Governo federal sugere o fim da meia-entrada nos cinemas

Por Matheus Takahashi

Recentemente, a Agência Nacional do Cinema (Ancine) abriu uma consulta pública sobre a obrigatoriedade legal da meia-entrada para os ingressos de cinema, cuja participação na venda total de ingressos, segundo o órgão, vem despencando há três anos. O Ministério da Economia já se manifesta em favor do fim da obrigatoriedade.

De acordo com o próprio governo federal (via Exame), a informação de que a busca pela meia-entrada está em queda vem do Sistema de Controle de Bilheteria (SBC), que, desde 2017, monitora mais de 3 mil salas de cinemas espalhadas pelo Brasil. Apesar disso, dados de 2019 mostram que mais de 80% dos ingressos vendidos no ano passado foram comprados a preço de meia-entrada.

O Brasil é o único país no mundo que institui a obrigação da meia-entrada por lei, que pode ser comercializada por venda legal – através de parcerias com empresas e consórcios – ou por cortesia, além de ser direito de estudantes de escolas públicas e particulares, e redes de ensino superior.

A discussão sobre a obrigatoriedade da meia-entrada estará aberta ao público até o dia 13 de agosto, quando o Ministério da Economia irá decidir se os cinemas poderão abrir mão da venda de ingressos pela metade do preço.

Imagem de perfil
sobre o autor Matheus Takahashi

Geógrafo. Amante da cultura geek/nerd, mas ama mesmo super-heróis, jogos de luta e futebol. Conversa fácil sobre (quase) qualquer coisa

IG: t1takahashi TT: takamatheus