Capa da Publicação

Criador de Gundam questiona a abordagem da guerra em produções contemporâneas

Por Matheus Takahashi

Gundam é um dos animes mais antigos e populares que existem, sendo um ícone e um marco para os desenhos do gênero de robôs gigantes, principalmente por lidar com temas como a guerra. Mas o seu criador, Yoshiyuki Tomino, não gosta da maneira que as produções atuais lidam com esse assunto, tampouco como o público reage a isso.

Veja também:

One Piece: Artista reimagina arco de Wano no estilo clássico do anime

Gigantes do anime se unem para criar canal de conteúdo gratuito no YouTube

Dragon Ball Super confirma o estado divino de Goku

Em uma entrevista com o desenhista Yoshikazu Yasuhiko (via Comic Book), que também trabalhou na animação, Tomino discute sobre como a temática da guerra é tratada atualmente, dizendo que os fãs mais jovens não têm a mesma noção que sua geração tem sobre os horrores que as guerras trazem, principalmente por conta da forma que animes mais recentes abordam esse tema:

“No mundo dos animes, histórias como Girls und Panzer e KanColle surgiram. Há partes que eu consigo aceitar como entretenimento, mas eu me pergunto se isso é ok. Para minha geração isso é difícil, a guerra não deveria ser representada assim e isso me deixa desconfortável”, diz Tomino.

O comentário pode soar contraditório por parte do autor, uma vez que Gundam é um anime com uma temática que se desenvolve bastante ao redor do conceito da guerra. Contudo, ele diz que, com os passar dos anos, percebeu que as temáticas de guerras não deveriam ser tão comuns ao ponto do público achar isso legal:

“Não há nada de legal nisso. Afinal, a guerra nunca deve acontecer. Mas infelizmente nós nunca nos livraremos dela, graças aos delírios daqueles que anseiam por ela”, ele completa.

Mesmo participando da produção do anime Space Battleship Yamato 2205, Tomino afirma que quer se distanciar o máximo possível desse tema, inclusive procurando uma forma diferente de retratar a guerra na nova animação. Ele também tem esperança que Gundam busque uma maneira de dissuadir o público de conflitos ao invés de incentivá-los no futuro.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Matheus Takahashi

Geógrafo. Amante da cultura geek/nerd, mas ama mesmo super-heróis, jogos de luta e futebol. Conversa fácil sobre (quase) qualquer coisa

IG: t1takahashi TT: takamatheus