Capa da Publicação

Chris Evans e Samuel L. Jackson falam sobre perda de Chadwick Boseman

Por Raphael Martins

O mundo recebeu com tristeza a notícia da morte do ator Chadwick Boseman, o astro de Pantera Negra, no final de agosto. A internet foi tomada por uma onda de homenagens, celebrando o trabalho do ator e seu exemplo de força e de coragem na luta contra o câncer.

A notícia foi ainda mais pesada para seus colegas de profissão, com quem ele compartilhou a tela nos filmes do Marvel Studios. Nas redes sociais, astros e estrelas como Lupita Nyong’o e Michael B. Jordan abriram o coração em respeito à memória do ator e de tudo o que ele significou para eles como amigo e para o mundo como exemplo

Chris Evans, que viveu o Capitão América no cinema, tornou a falar sobre Boseman, desta vez no programa da apresentadora Tamron Hall (via CBM). Entristecido, ele lembrou do ator com respeito e admiração:

“Tem sido difícil. Difícil para todo mundo… isso evidencia o poder que ele tinha sobre todos nós. Seu impacto cultural foi imensurável, não apenas como artista, mas como homem. Ele criou uma aliança. Edificou. Inspirou. Seu legado está solidificado para sempre.”

Também presente no programa estava Samuel L. Jackson, que interpreta Nick Fury no MCU. Ele também falou sobre o legado de Boseman e o vazio que ele deixou:

“Eu estava tentando lembrar da última vez que eu vi Chadwick… foi depois da premiere de Capitã Marvel. Nós começamos a conversar sobre um outro trabalho que eu esperava que fossemos fazer juntos… e ele disse ‘Me desculpe, eu não vou estar por aqui, mas queria estar.’

 

Foi angustiante perder alguém que é uma parte tão importante da cultura em termos do que ele se tornou para o mundo, em termos do Pantera Negra. Quando nós trabalhamos, todos esperamos que as pessoas se lembrem do que fazemos. Ele marcou a sociedade de uma maneira… especialmente a cultura negra, deu a crianças negras um herói com o qual elas aspirassem ser… não sei se eu conseguiria dizer aos meus filhos que nós o perdemos. Eu provavelmente esperaria até que eles fossem mais velhos e pudessem processar isso.”

Chadwick Boseman morreu no último dia 18 de agosto, vítima de câncer. Sua falta sempre será sentida.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael