Capa da Publicação

Vingadores: Ultimato – Diretores explicam porque o filme precisa ter três horas de duração!

Por Guilherme Souza

Embora o tempo de duração oficial de Vingadores: Ultimato ainda não tenha sido revelada, tudo indica que o longa terá mais de três horas. Caso isso seja verdade, o longa será a maior produção da Marvel Studios e rivalizará com filmes como os da franquia O Senhor dos Anéis.

Em uma recente entrevista, Joe Russo, codiretor do filme, falou um pouco sobre a possibilidade do filme ter três horas de duração e como isso é necessário para que todos os personagens sejam destacados da maneira correta e para que a história seja crível o bastante para que seja emocionante para o público.

“Ainda estamos visando um tempo de duração nessa linha [aproximadamente três horas]. Esse filme é muito específico em termos de tempo de duração. Ele realmente não mudou desde que fizemos o primeiro corte do filme.” revelou Russo. “Mesmo que tenhamos gravado muita coisa nesse meio tempo, nós tiramos algumas coisas e água continua subindo para o mesmo nível porque a história é tão densa. Novamente, temos muitos personagens para trabalhar e isso pede esse tipo de tempo de duração.”

 

Russo adiciona, “Meu irmão [Anthony Russo] e eu estamos muito comprometidos com o suporte emocional e a emoção pede uma história crível. Quando você tem um enredo vasto, muitos personagens e um suporte emocional, isso requer tempo para respirar emocionalmente. Na escala, você acaba com um certo tempo de duração. Nós trabalhamos muito duro no filme. Não queremos tempo de duração em excesso; só que é bem difícil amarrar 10 anos de narrativa.” 

Anteriormente, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, já havia declarado que o estúdio não se prende a tempos de duração, mas sim, em contar a narrativa da maneira correta, o que dá mais força ainda para a suspeita de que o próximo Vingadores terá de fato uma duração tão extensa.

Fique com imagens de Vingadores: Ultimato em nossa galeria:

Vingadores: Ultimato estreou nos cinemas dia 25 de abril de 2019.

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'