Capa da Publicação

Príncipe Harry quer banir “Fortnite” e outros “jogos viciantes”!

Por Gus Fiaux

Fortnite é um dos maiores sucessos da história dos games. O jogo de battle royale conta com milhões de usuários, e esse número só aparenta crescer. Claro que isso tem feito com que muitos estudem os efeitos que o jogo causa, especialmente em usuários mais novos. E agora, o Príncipe Harry está disposto a causar uma cruzada para extinguir o jogo.

De acordo com o The Daily Express, o membro da realeza britânica recentemente fez uma visita ao YMCA de Londres, onde se encontrou com vários experts de saúde mental – assunto ao qual o príncipe é muito dedicado. Lá, ele estudou um pouco a respeito do jogo, e começou a falar a respeito de Fortnite e outros jogos considerados “viciantes”:

“O jogo não devia ser permitido. É criado para viciar. Um vício que te deixa na frente do computador pelo maior tempo possível. É muito irresponsável.”

Além disso, ele falou também sobre como os pais estão desarmados nessa questão. De acordo com o príncipe, o problema também se estende para fora do mundo dos games, atingindo também as redes sociais e o uso desenfreado da internet:

“Os pais estão com as mãos para o alto – eles não sabem o que fazer. É como esperar até o dano ser feito. É mais perigoso ainda porque é normalizado e não há restrições. Estamos em um tempo onde a mente está sendo alterada. Sem a conexão humana, quando você tem um problema, não pode ir para canto algum. O único lugar para onde você vai é a internet e provavelmente vai sofrer bullying lá.”

Não é a primeira vez que o Duque de Sussex fala sobre os efeitos do jogo – e provavelmente não será a única. Como grande ativista de saúde mental, ele parece determinado a encontrar causas para problemas – mas sua abordagem pode acabar irritando algumas pessoas, especialmente os gamers. 

Na galeria abaixo, fique com imagens do jogo:

Fortnite está disponível para PlayStation 4, Xbox One, PC, Nintendo Switch mobile.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux