Capa da Publicação

Google Stadia – Revelada a velocidade média de internet necessária para utilizar a plataforma!

Por Guilherme Souza

Esta semana, a Google anunciou sua primeira plataforma de streaming de jogos, a Google Stadia, que promete maior poder gráfico do que todos os outros consoles do mercado, sem que o usuário tenha que ter um console para reproduzir os jogos, porém a novidade deixou o público bem dividido. Enquanto alguns acreditam que esse pode ser o futura da indústria dos videogames, outros apostam que o serviço exigirá bastante das conexões de internet, bem como do desempenho do navegador Google Chrome, que já consome muita memória do PC em usos tradicionais.

Embora o serviço não esteja disponível inicialmente em terras brasileiras, durante o evento de anúncio, foi revelado que a companhia planeja expandir o funcionamento da plataforma em níveis mundiais no futuro. Ao falar com a Kotaku sobre a velocidade de internet necessária para reproduzir jogos como DOOM: Eternal em 4K e 60 frames por segundo, Phil Harrison, chefe do Stadia, revelou que, no mínimo, será necessário uma conexão de 25 megas para poder utilizar o serviço com 1080p a 60 frames por segundo. Caso o usuário queira reproduzir jogos em  4K e 60 frames por segundo, será necessária uma conexão de, no mínimo, 30 megas.

“Nós pudemos testar muito disso com nosso Project Stream no final do ano passado, começando em outubro,” disse Harrison. “Para conseguir 1080p, 60 frames por segundo, é necessário aproximadamente 25 megabits por segundo. Na verdade, nós usamos menos do que isso, mas é onde estabelecemos nosso limite recomendado.”

Harrison continuou:

“Mas com as inovações que fizemos no lado streamer e no lado da compressão desde então, quando lançarmos, conseguiremos atingir 4K, mas com um aumento de banda para cerca de 30 megabits por segundo. Então se você tiver menos velocidade de banda, te daremos uma resolução menor… Fazemos muito por você nos bastidores e só iremos até o limite da largura de banda necessária para a estrutura que você tem.”

Embora essas não pareçam velocidades muito grandes, sabemos que a estrutura de internet no Brasil é precária em muitos locais, que não chegam nem perto do mínimo para se utilizar o serviço. Além disso, as companhias telefônicas tentam incansavelmente implementar planos que limitam o uso de dados de internet e, talvez, a vinda do Stadia para o Brasil acabe fomentando esse debate mais uma vez.

Veja também:

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'