Capa da Publicação

Game of Thrones – George R.R. Martin fala sobre o fim da série de TV e mudanças em relação aos livros!

Por Raphael Martins

A oitava temporada de Game of Thrones já exibiu 2 de seus 6 episódios, o que torna o final da série algo cada vez mais iminente. Muitos admiradores da saga criada pro George R.R. Martin estão com sentimentos mistos quanto a isso, o que, é claro, inclui ele próprio.

Em uma entrevista ao site Rolling Stone, o autor abriu o coração sobre como se sente vendo o fim de sua história mais famosa na TV:

“Sabe, é complexo. Estou um pouco triste, na verdade. Queria que tivéssemos mais temporadas, mas eu entendo. [Os produtores  David Benioff and DB Weiss] vão partir para outras coisas e eu tenho certeza de que alguns dos atores assinaram para sete ou oito anos, e que eles gostariam de fazer outros papeis. Tudo isso é justo. Não estou com raiva nem nada assim, mas há uma pequena melancolia em mim.”

Ele também compara a experiência que teve em Game of Thrones com outras séries de TV em que teve a oportunidade de trabalhar, onde o elenco se tornou uma grande família:

“É estranho, em Hollywood, desse jeito… quero dizer, já trabalhei em outras séries, sabe? Além da Imaginação no meio dos anos 80, e depois em A Bela e a Fera por três anos… e sempre que uma série termina, quanto mais ela dura, mais difícil é. Você realmente está com uma família. Você está com eles na maior parte do ano, não apenas trabalhando, mas também vivendo com eles em alguma locação distante onde estão todos juntos em um hotel. Vocês se veem todos os dias, cinco dias por semana, às vezes sete dias por semana. Eles estão intensamente envolvidos em sua vida. E é um elenco realmente bom, sabe, relacionamentos e amizades se desenvolvem de uma maneira muito, muito profunda. Quando termina, todos se espalham pelos confins da Terra. E uma série que durou tanto tempo como Game of Thrones, é a oitava temporada, mas já fazem uns 10 anos que eles estão todos juntos? Essas jovens mulheres cresceram juntas. Se tornaram irmçãs, eu acho, em mais do que só no roteiro. E a amizade que elas forjaram irá durar.”

Martin também falou sobre como se sente em relação às mudanças feitas na história contada nos livros para a série de TV, algo que ele compreende como necessário:

“Bem, sim – é claro que você tem uma reação emocional. Quero dizer, eu iria preferi que eles fizessem exatamente do jeito que eu fiz? Claro. Mas eu já estive do outro lado disso também. Eu já adaptei os trabalhos de outras pessoas e eu não o fiz da mesma maneira que eles fizeram, então…”

A partir da sexta temporada, a série acabou por ultrapassar os livros, algo que Martin responsabiliza a si mesmo. Ele comenta:

“Alguns desses desvios, é claro, são por que eu fui lento demais com os livros,” o autor admitiu. “Eu realmente deveria ter terminado isso há quatro anos – e se eu tivesse, talvez a história que está sendo contada seria diferente. São duas variações da mesma história, ou de uma história similar, o que você percebe sempre que algo é adaptado. A analogia que eu geralmente usava era perguntar, quantos filhos a Scarlett O’Hara de E o Vento Levou tem? Você sabe responder isso? Três crianças no livro, uma de cada marido. No filme, ela só teve uma. E na vida real, é claro, Scarlett O’Hara não tinha filhos, porque ela nunca existiu. Margaret Mitchell a criou. O livro está lá. Você pode pegá-lo e ler a versão de Mitchell, ou pode assistir o filme e ver a versão de David Selznick. Eu acho que ambos são verdadeiros ao espírito da obra, e com sorte, isso também será verdade com Game of Thrones de um jeito e com As Crônicas de Gelo e Fogo de outro.”

Fique com imagens da série na nossa galeria:

Game of Thrones é exibida aos domingos no canal HBO.

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael