Capa da Publicação

Diretor de Esquadrão Suicida diz que novo filme não é uma sequência

Por Raphael Martins

Enquanto não volta ao universo de Guardiões da Galáxia, James Gunn trabalha em seu mais novo filme para a Warner/DC, O Esquadrão Suicida, que ainda confunde um pouco o público na hora de se definir como “continuação” ou “reboot“.

O filme trará de volta alguns personagens que apareceram no primeiro, como Rick Flag (Joel Kinnaman) e Arlequina (Margot Robbie), mas também apresentará outros ainda inéditos no universo compartilha do da DC no cinema.

Mais uma tentativa de encerrar de vez a discussão foi feita por David Ayer, diretor do filme original de 2016. Enquanto respondia a um comentário maldoso no Twitter, Ayer disse que o novo filme será uma “reinvenção” do original:

“Pelo menos você não vai dirigir a sequência.”

 

Não é uma sequência, é uma reinvenção e James Gunn vai arrasar. Estou na torcida em cada passo do caminho.”

Em uma outra postagem, David Ayer dá mais detalhes sobre a tal “reinvenção” do grupo de vilões que será mostrada no filme:

“Não entendi o que isso quer dizer. Então seu filme é uma história fechada e não tem continuidade?”

 

Está correto – alguns personagens e elementos serão usados, mas James Gunn está reinventando o universo. Todos reconhecem o imenso potencial desta franquia.”

E aí, ficou tudo claro agora? Comentem!

Veja também:

Fique com imagens dos bastidores do novo Esquadrão Suicida em nossa galeria:

O Esquadrão Suicida estreia em 6 de agosto de 2021.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael