Capa da Publicação

[CRÍTICA] Just Dance 2020 – Diversão garantida, mas sem nenhuma inovação!

Por Gus Fiaux

Just Dance já se tornou uma daquelas franquias pelas quais podemos esperar um novo lançamento todos os anos. E com a virada da década chegando, a Ubisoft acaba de lançar Just Dance 2020, mais um jogo que segue os moldes de coreografias cooperativas que são bem conhecidos pelos fãs da franquia.

Nós recebemos o jogo para testar as novas canções e ritmos que esse novo lançamento traz. E mesmo não trazendo muitas inovações ou recursos, é um jogo que aposta naquilo que transformou a franquia em um sucesso: a diversão. Por conta disso, aqui vai a nossa crítica de Just Dance 2020:

*Para a crítica desse jogo, estamos levando em consideração a versão do game para PlayStation 4.

Ficha Técnica

Desenvolvedora: Ubisoft Paris

 

Publicadora: Ubisoft

 

Plataforma: PlayStation 4, Xbox One, Wii, Nintendo Switch, Googl Stadia

 

Data de lançamento: 5 de novembro

Just Dance 2020 – Diversão garantida, mas sem nenhuma inovação!

Não adianta, a indústria dos games possui um segmento muito específico com jogos que sempre trazem lançamentos anuais, mesmo sem muitas mudanças em suas mecânicas. Jogos como Need for Speed, FIFA e até mesmo Pokémon não estão interessados em quebrar e reinventar a roda. Em vez disso, eles apostam em uma fórmula de sucesso e conquistam a fidelidade de seus jogadores. De muitas formas, esse é o caso de Just Dance. 

Todos os anos, a Ubisoft lança mais um capítulo dessa franquia, com pequenas mudanças estéticas e de performance – mas com uma jogabilidade que não muda, em essência. Esse ano, damos as boas-vindas à próxima década com Just Dance 2020, que assim como os lançamentos anteriores, só está disposta a arriscar novidades na escolha das músicas.

Por isso, é complicado falar muito de mecânicas ou da técnica do jogo, já que elas não mudaram quase nada desde os primeiros jogos. Toda a “inovação” de Just Dance 2020 parte da seleção musical, que inclui músicas e gêneros musicais que estouraram em 2019, como o K-Pop por exemplo – e não são poucos os exemplos aqui, já que temos BLACKPINK, 2NE1 Twice entre as girl bands escolhidas na tracklist.

Além disso, outro ponto positivo é como a franquia se tornou mais “mundial”, não se limitando exclusivamente aos hits norte-americanos. Nessa versão, temos muito reggaeton e até mesmo dubstep. O Brasil também tem sua presença garantida no jogo, com o funk “Só Depois do Carnaval”, da Lexa. Tudo isso torna a experiência mais divertida e garante uma boa variedade de ritmos e coreografias.

Aliás, destaque para a seção kids do jogo, que conta com o maior sucesso do ano – a divertida “Baby Shark”, em uma coreografia que agrada as crianças e os mais velhos. Outros destaques da tracklist incluem Cardi B, Ed Sheeran, Ariana Grande, Panic! at the Disco e até mesmo Skrillex. 

No fim das contas, o “problema” principal do jogo nem chega a ser a falta de inovação – já que os fãs do jogo já sabem muito bem o que esperar de cada novo lançamento. O grande obstáculo é algo do qual muitos reclamam desde as primeiras edições: como o jogo só pode ser 100% aproveitável com a assinatura do Just Dance Unlimited, que garante canções exclusivas e o repertório dos jogos anteriores. Sem ele, a diversão não dura mais que umas duas semanas, até já estarmos cansados das músicas do novo jogo.

Em termos visuais, o jogo é bem bonito e conta com melhorias no layout da tela inicial. Na era de serviços de streaming como o Spotify e o Deezer, o menu de escolha das músicas até remete um pouco à interface desses aplicativos, embora não perca a personalidade de Just Dance, com muitas escolhas disponíveis para os jogadores e versões alternativas das coreografias de cada música.

Destaque também para o recurso de criação de playlists, que personaliza a experiência de cada usuário, bem como o modo All-Star, que apesar de limitado, já vem como um bom desafio para jogadores mais experientes.

Em suma, Just Dance 2020 não se afasta nem um pouco das convenções que tornaram a franquia uma verdadeira febre mundial – e isso não é problema algum, já que estamos mais do que acostumados com a evolução da franquia. O único problema real – e que precisa ser contornado nas próximas edições – é como os jogos estão se esgotando mais rapidamente a cada lançamento.

A nota final para Just Dance 2020 são três estrelas e meia de quatro!

Na galeria abaixo, veja imagens do novo jogo:

Just Dance 2020 está disponível para PlayStation 4, Xbox One, Wii, Google Stadia Nintendo Switch.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux