Capa da Publicação

Como Nick Fury perdeu seu olho nas HQs?

Por Raphael Martins

Atenção: Alerta de Spoilers!

Nick Fury é uma das figuras de autoridade mais respeitáveis de todo o universo Marvel, seja nos quadrinhos ou nos filmes do MCU. O personagem, que esbanja uma aura de durão tão forte quanto seu carisma, é facilmente reconhecido pelos fãs por uma característica incomum: seu indefectível tapa-olho.

Mas nem todo mundo sabe sob que circunstâncias ele perdeu um de seus olhos, o que o fez usar seu tapa-olho, a marca registrada do personagem. Na verdade, isso depende de que versão de Nick Fury nós estamos falando. A Marvel é um multiverso, logo, existem várias versões de Nick Fury, mas três versões do personagem em particular são mais importantes que outras. Vamos resumir a explicação a apenas esses três.

Nick Fury Clássico

O Nick Fury clássico, criado por Stan Lee e Jack Kirby em 1963, era um herói de guerra, liderando o Comando Selvagem durante a segunda guerra mundial. A Marvel revelou a origem de seu tapa-olho na edição 27 de  Sgt. Fury and the Howling Commandos, onde o personagem é vítima de uma granada de mão jogada por um soldado inimigo. Fury consegue pegar a granada e jogá-la de volta, mas ele não é rápido o bastante para escapar ileso da explosão, que atinge um de seus olhos.

No hospital, os médicos lhe dão uma escolha: se retirar para a batalha por um ano, deixar os companheiros na mão e se recuperar completamente, ou continuar lutando e perder completamente a visão no olho atingido pela explosão.

Qual dessas opções vocês acham que ele escolheu?

Nick Fury Ultimate

No ano 2000, a Marvel iniciou nos quadrinhos uma nova iniciativa chamada Ultimate Marvel, um universo totalmente à parte do universo 616, com versões atualizadas de vários personagens consagrados da editora. Um deles era Nick Fury.

A revelação sobre o tapa-olho de Fury no universo Ultimate acontece em Ultimate X-Men #11, que mostra o personagem lutando na guerra do Golfo ao invés de na segunda grande guerra. Lá, Fury estava protegendo um comboio no Kwait quanto é atacado por forçar iraquianas. Aquele comboio carregava algo muito especial: o projeto Arma X. Depois do ataque, Wolverine surge dos destroços e leva Fury até sua base, com um olho a menos, mas com a vida salva.

Nick Fury Jr.

Em 2011, com o MCU já plenamente estabelecido no cinema e com o mundo aguardando ansiosamente o primeiro filme dos Vingadores, a Marvel decidiu mudar um pouco a direção de sua narrativa para aproximar mais os personagens de suas contrapartes cinematográficas. Para isso, eles apresentaram dois novos personagens nos quadrinhos: Phil Coulson, que ficou famoso nos filmes interpretado pelo ator Clark Gregg, e Marcus Johnson, filho de Nick Fury.

A Leviatã, uma organização terrorista que já havia sido combatida pelo Fury pai anos antes, descobriu a verdadeira identidade de Fury Jr. antes mesmo que o próprio rapaz soubesse disso. Eles o capturam, e após uma sessão de tortura, arrancam um de seus olhos. Com a ajuda de Coulson, Fury Jr. consegue escapar e se vingar dos criminosos que o torturaram.

Seguindo os passos de seu pai, Fury Jr. se juntou à S.H.I.E.L.D, onde está até hoje nos quadrinhos.

E no MCU?

Nos cinemas, a origem do tapa-olho de Nick Fury é mostrada em Capitã Marvel, onde vemos uma versão bem mais jovem do personagem. No filme, o acontecimento não é tão glamouroso e cheio de significado como nos quadrinhos, com os produtores optando por algo bem mais simples e até mesmo engraçado.

Lá, ele perde seu olho para Goose, a gata da heroína, que cansada das brincadeiras de Fury, arranha seu rosto, levando um dos olhos do pobre homem embora. Vai render boas risadas no cinema, mas talvez nem todo mundo ache isso tão engraçado depois que o hype do filme passar.

Na galeria abaixo, fique com imagens de Capitã Marvel:

Capitã Marvel chega aos cinemas no dia 7 de março.

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael