Chadwick Boseman, o Pantera Negra, diz que o sotaque do personagem não foi bem recebido na Marvel!

Capa da Publicação

Chadwick Boseman, o Pantera Negra, diz que o sotaque do personagem não foi bem recebido na Marvel!

Por Cristiano Rantin

Pantera Negra se tornou um dos filmes mais comentados do Universo Cinematográfico Marvel, justamente por sua importância cultural, sendo elogiado pela sua trama e por sua representatividade. Agora em uma entrevista recente, Chadwick Boseman, o interprete de T’Challa, revelou que os produtores do filme não gostaram do seu sotaque.

O ator deixou claro que insistiu no sotaque para que T’Challa ficasse o mais autêntico possível, sendo uma representação verdadeira de uma cultura Africana.

Eu acho que o desafio pra mim foi que eu queria garantir que aquela fosse a representação mais verdadeira da cultura africana que poderíamos ver em um filme como esse, com um país que não é real, com um passado que não é real.” 

O ator continuou, dizendo que antes de poder explorar isso a fundo em Pantera Negra, ele teve que se preparar ainda em Capitão Amérca: Guerra Civil, filme que marcou a chegada de T’Challa no MCU:

Eu tive que me certificar que, ok, como esse cara vai soar se ele tiver um sotaque? E isso foi algo que não foi necessariamente bem recebido pelos primeiros produtores, eles tinham medo do que o público iria pensar.” 

Chadwick, no entanto, insistiu no sotaque algo que se mostrou bastante positivo, já que eles causavam curiosidade e engajamento no público, justamente por serem diferentes do que as pessoas estavam acostumadas a ouvir:

As pessoas amaram. […] Pra mim foi a questão de como encontrar um sentido de cultura nisso? Como eu pego a minha própria história, meu passado e meu DNA – e eu usei tudo que eu poderia.”

O ator já havia revelado em outra entrevista que inicialmente os produtores queriam que o povo de Wakanda tivesse um sotaque americano ou britânico, já que isso seria mais comum para os fãs, algo que ele foi extremamente contra.

“Eles achavam que um sotaque africano seria muita coisa para o público aceitar. Eu senti que era o exato oposto. Tipo, se eu conversar com um sotaque britânico, o que vai acontecer quando eu for pra casa? Para mim isso era o que me faria abandonar o papel. Eu passei por situações semelhantes [a essa questão do sotaque] antes, eu estava disposto a insistir, então estava tipo, bem, lá vamos nós de novo. Eu não acho que pra eles isso era algo importante, eu acho que era só uma opinião.” 

Felizmente a Marvel aceitou as sugestões de Chadwick, o que garantiu que tanto T’Challa quanto o povo de Wakanda tivesse uma identidade única, sem ser padronizada com o sotaque americano ou britânico – algo que nem faria sentido na narrativa, visto que a nação do Pantera Negra nunca foi colonizada ou conquistada pelos ingleses, ou seja, o sotaque não iria se encaixar na proposta da história.

Veja também nossa galeria sobre Capitã Marvel, o próximo lançamento do MCU:

Capitã Marvel estreou nos cinemas dia 7 de março de 2019.

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"