Capa da Publicação

Capitã Marvel – Diretores explicam outra maneira na qual Nick Fury poderia ter perdido seu olho!

Por Guilherme Souza

Em Capitã Marvel, vimos um pouco mais da origem de Nick Fury e o início de sua carreira na S.H.I.E.L.D. Além de mostrar o primeiro contato do agente com super-heróis, o longa também mostrou como Fury perdeu seu olho.

Enquanto alguns acharam divertido o fato de Gosse, a gatinha Flerken, ter sido a responsável por Fury perder o olho, outros, esperavam algo mais mirabolante, já que havia uma certa lenda por trás disso. Em uma recente entrevista, os diretores Anna Boden e Ryan Fleck falaram um pouco sobre isso e sobre como eles pensaram em outras soluções que acabaram não sendo usadas no filme.

De acordo com Fleck, uma das principais escolhas era mostrar Fury perdendo seu olho em um confronto contra os Skrull, porém isso seria óbvio demais.

“Definitivamente houveram muitas discussões e essa não foi a primeira ideia que tivemos. Você provavelmente vai me perguntar quais eram as outras ideias e eu não sei se posso te contar isso, não porque estou escondendo as coisas, mas porque nós tivemos muitas ideias absurdas. Havia um forte candidato por um tempo que mostrava que uma luta com os Skrull parecia a escolha mais óbvia, mas quanto mais pensávamos nisso, mais óbvio parecia.

 

“Já que essa é uma história de origem tanto do Nick Fury como da Capitã Marvel, pensamos que seria um ponto divertido da história dele para carregar adiante, pois ele estava criando uma nova narrativa para si mesmo, onde realmente estava tranquilo pelas pessoas imaginarem que algo mais sério fez com que ele perdesse o olho.”

Boden complementa dizendo que “Fury não saia por aí dizendo que ele basicamente tomou um arranhão de gato.”

O mito criado por Fury só deu mais peso e imponência ao personagem, ainda mais quando levamos em consideração que ele guardou esse segredo para sempre.

Fique com imagens de Vingadores: Ultimato, último filme em que vimos a Capitã Marvel e Nick Fury:

Fonte: CBM

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'