Capa da Publicação

Batman vs Superman – Ator de “A Morte do Demônio” diz que o filme nunca deveria ter sido feito!

Por Guilherme Souza

Batman vs Superman: A Origem da Justiça é um filme extremamente controverso e mesmo depois de três anos de seu lançamento, o longa ainda é pauta de discussões acaloradas na internet.

Ao que parece, não é só uma parcela dos fãs que possuem ressalvas a respeito do filme. Em um recente jogo de perguntas e respostas, Bruce Campbell, o Ash Williams de A Morte do Demônio, falou um pouco sobre o quão ridícula é a proposta do filme dirigido por Zack Snyder e criticou os filmes de super-heróis em geral.

“Sabe, efeitos devem ser usados para contar uma história,” disse Campbell. “Porque aqui está a verdade: os filmes de A Morte do Demônio são sobre pessoas comuns, sem poderes especiais e as coisas acontecem com elas. Então é uma sobrevivência de pessoas comuns. Então isso é tudo o que você precisa. Para um personagem como o Ash de A Morte do Demônio, ele pode ser morto a qualquer momento. Um acidente de carro acontece. Ele está morto.”

 

“Mas esses caras que possuem poderes de super-heróis, para mim isso é muito entediante. Se você não tiver kryptonita, acontece Batman vs Superman. Conceito estúpido, estúpido, estúpido. Nunca devia ter sido feito. O Superman pode tipo, fazer o mundo girar ao contrário com força centrífuga. O Batman não pode fazer isso. O Superman pode voar. Ele é o homem de aço. Ele só precisa dar um soco no estômago do Batman e a história acaba. Então eles gastaram uma pilha de dinheiro para se enganar.” 

 

“Parem de endeusar esses super-heróis! Quando percebermos, todos eles terão a mesma cor de cabelo, eles todos farão a mesma coisa. O que tem de incomum neles?”

Os filmes de super-heróis ganharam cada vez mais destaque nos últimos anos e o público parece ávido por mais. Será que o ator tem razão em suas críticas?

Fique com imagens de Coringa, próximo lançamento da DC nos cinemas:

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'