Capa da Publicação

Batman – Quadrinhos revelam o motivo de o Batman de “Ponto de Ignição” ter se tornado um vilão!

Por Raphael Martins

Ponto de Ignição, uma das sagas mais importantes e memoráveis da história recente da DC Comics, apresentou uma versão alternativa do Batman diferente de todas as outras. Em uma realidade alternativa, criada sem querer pelo Flash, o morcego era Thomas Wayne, que sofrendo com a morte do filho Bruce, adotou o manto do morcego e começou a fazer justiça pelas ruas de Gotham, só que de uma maneira que o Batman normal jamais faria.

O Batman de Thomas era violento, errático e não tinha muitos limites a serem cruzados, mas ainda assim, tentava ser uma força do bem. Só que isso mudou recentemente nos quadrinhos, uma vez que o outrora herói se aliou a Bane para destruir o cavaleiro das trevas do universo normal da DC.

Em Batman #69, lançada recentemente nos Estados Unidos, vemos Thomas e Bane tendo uma briga em um banheiro. Apesar de ambos serem aliados e quererem que o Batman deixe de existir, nenhum dos dois o quer morto. Bane quer que Bruce seja destruído emocionalmente e desista de sua cruzada. Já Thomas não se importa sobre como Bruce vai ficar, só quer que ele abandone o manto.

Durante o último encontro entre Bruce e Thomas, em Batman #22, o pai do morcego de Gotham lhe aconselha a não ser o Batman, algo motivado aparentemente por amor. Mas na edição atual, vemos que a motivação de Thomas nada mais é que cobiça: ele quer ser o único Batman que existe, e está disposto a fazer o que for preciso para isso, mesmo que isso signifique passar por cima do próprio filho.

Mas será que ele é realmente capaz disso? Será que ele simplesmente ficará parado observando Bane destruir o filho adulto que ele nunca teve? Não se esqueçam de comentar!

Fique com algumas imagens da edição aqui embaixo:

Fonte: CBR

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael