Capa da Publicação

The Walking Dead 8×02 – Mergulhados em dilemas morais… Mais uma vez!

Por Mike Sant'Anna

The Walking Dead passa por um momento muito delicado; Depois de passar anos sendo uma das séries mais aclamadas da TV, a produção da AMC está cada vez mais sendo colocada em cheque pelos espectadores, principalmente depois do resultado da temporada anterior. Então esta oitava temporada, tem nas costas a responsabilidade de provar que a série ainda sabe ser tão boa quanto as pessoas estavam acostumadas… Mas não está indo muito por este caminho.

Este episódio, nós tivemos um foco muito maior em alguns personagens em específico, enquanto eles davam prosseguimento no plano de minar as forças dos Saviors. Dividino nossa história em cinco núcleos distintos: Tiroteio, Morgan, Tara/Jesus, Rick/Daryl, Carol/Ezekiel.

TIROTEIO:

Um núcleo que tinha muito potencial para explorar muita coisa mas acabou ficando perdido em erros simplórios que não deveriam estar mais acontecendo em uma oitava temporada de uma série. É uma série de um mundo pós-apocalíptico, que passou umas boas temporadas mostrando o quanto recursos são escassos, o quanto cada vida é igualmente frágil e valiosa, para chegar em um ponto onde dezenas de metralhadoras atiraram no mínimo centenas e mais centenas de munições, e que pessoas iam caindo sem você sequer identificar de que lado elas estavam antes que morressem, você não se importou nem temeu por nenhum personagem ali. Provavelmente, com exceção de Aaron – e olhe lá – você não se importaria se todos ali morressem.

MORGAN:

É realmente bom ver um desenvolvimento em Morgan, onde ele coloca em cheque todas as suas certezas, e definitivamente ele mostrou que pode ser um grande problema para Negan ou qualquer outro que possa estar em seu caminho. O problema é que a série não sabe encontrar um ponto de equilíbrio para o personagem, sendo que ele sempre orbita em algum dos dois extremos, ou um monge budista, ou um Berserker completo. É interessante, por outro lado, ver que dessa vez o comportamento de Morgan está sendo guiado pelas palavras de Rick.

TARA/JESUS:

Esse sim foi um núcleo que teve um desenvolvimento real de personagens que ainda não tinham passado por um dilema moral mais profundo. Colocar Jesus e Tara como sendo protagonistas de um debate, que pelo visto será bem sério dentro desta temporada, foi uma escolha sábia, onde ambos acabaram tendo seus pontos corretos e nos entregaram cenas verdadeiramente intensas.

Não ficando somente na cena do refém, todo arco final com os Saviors se entregando, já começa a dar as primeiras pinceladas do que a série levará para frente; Algo que juntamente com o discurso de Rick dizendo “minha misericórdia supera minha ira”, já nos dá alguns bons indícios.

CAROL/EZEKIEL

Ao meu ver o melhor núcleo deste episódio, pois a leveza e a “falsa sabedoria” do Rei Ezekiel são duas cerejas no bolo em The Walking Dead. O personagem continua se mostrando extremamente carismático e sua química com Carol vem sendo cada vez melhor.

Com certeza Ezekiel será crucial nesta transformação pela qual Carol passará nesta temporada. O conselho de “sorrir até que seja verdade” é muito vital para o que a personagem vem passando.

RICK/DARYL

Por ultimo mas não menos – nem mais – importante, tivemos o núcleo de Daryl e Rick, que na verdade era mais um núcleo focado em Rick mesmo. Enquanto Daryl ia passando pelos corredores e relembrando sua “estadia” com os Saviors, Rick estava tão preocupado em garantir as armas, que acabou cedendo ao seu “instinto primordial” e só foi confrontado com as consequências de seus atos no fim, quando descobriu que o homem que ele matou era um pai de uma pequena garotinha, assim como ele, e que provavelmente, assim como ele também, este pai apenas estava tentando proteger sua família.

Como eu disse no início, foi um episódio onde personagens confrontaram seus valores morais, e passaram por dilemas pessoais. Nada de muito grande aconteceu na parte da trama, mas sim, tivemos um foco para trabalhar o crescimento individual de cada personagem.

O grande problema aqui, é que isso já foi feito… diversas vezes! Em temporadas diferentes, nós já vimos personagens como Tara, Morgan, Carol, Rick, passarem pelos exatos mesmos dilemas e resolverem eles, o que continua causando uma sensação de falta de criatividade com a série.

Esperemos que isso leve à uma conclusão inesperada, pois querendo ou não, temos Negan envolvido na equação. Já começamos com algumas surpresas quando vimos que Morales, um personagem que ninguém lembrava estava sumido fazia algumas temporadas, retorna para a série, após 7 anos.

Abaixo, confira mais imagens da oitava temporada da série:

The Walking Dead vai ao ar aos domingos, na FOX.

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.