Capa da Publicação

The Flash: 3.12 – Bem vindos ao Planeta dos Macacos!

Por Mike Sant'Anna

Atenção: Alerta de Spoilers!

Nesse episódio nós ficamos sabendo que Harrison Wells da Terra-2 foi sequestrado por Grodd e levado para a Cidade Gorila, por isso, Jesse Quick retorna para a Terra-1 em busca de ajuda. Assim, Barry, Cisco, Caitlin e Julian partem para a Terra-2 enquanto Jesse e Wally ficam cuidando de Central City como um bom casal de pombinhos adolescentes apaixonados (eu chego lá ainda).

Desde o primeiro episódio desta série, quando nós vimos aquele singelo easter egg da jaula arrebentada de dentro pra fora com o nome Grodd escrito nela, nós já sonhávamos com o dia em que esse episódio chegaria. O dia em que o vilão estaria finalmente completo e governando a sua Cidade Gorila. Mas o episódio foi mais além e resolveu transformar isso em uma experiência televisiva única.

Antes de mais nada eu gostaria de pontuar uma pequena falha de roteiro que no fundo nem influencia no episódio: Como diabos Jesse foi pra Terra-1? Partindo-se do princípio de que Barry precisa de Cisco para pular entre realidades alternativas, e que Harry estava preso no momento, alguma coisa está meio errada por aí.

Mas deixando este pequeno furo de roteiro de lado, vamos nos concentrar no que mais interessa, o núcleo dos Gorilas. Logo de primeira mão nós já temos a melhor informação esclarecida para o espectador, que é a informação de que eles realmente decidiram investir um pouco mais de verba nos efeitos especiais da série. A Cidade Gorila ficou simplesmente deslumbrante, bem feita e você sente realmente que aquilo saiu diretamente das páginas dos quadrinhos do Flash.

Na verdade isso acontece com o capítulo inteiro, visto que toda essa história da rivalidade entre Grodd e Solovar, com Grodd manipulando Barry para seus próprios fins malignos, uma cidade repleta de Gorilas sapientes mas ainda selvagens, isso tudo veio direto da fonte original e com bastante respeito pelo material.

Falando em Solovar, o personagem ficou até bem feito, bem apresentado, mas para os conhecedores de quadrinhos ficou aquele gostinho de “quero mais” já que o personagem poderia ter sido muito melhor aprofundado – quem sabe eles não estão planejando isso para a segunda parte?

O brilho todo do episódio, com toda certeza, fica com Grodd que finalmente se tornou o vilão que esperávamos. Grodd foi provavelmente o personagem que mais se desenvolveu durante a série, pois na primeira vez que o vimos, ele mal sabia formular uma frase completa, agora está fazendo planos maquiavélicos para tomada de poder e invasão em massa. Realmente temos nosso Gorila Grodd astuto, perspicaz, maléfico e inteligente – mesmo que ele continue sendo enganado pelo Flash.

No núcleo dos remanescentes de Central City, temos Wally continuando a ser um ótimo herói para a cidade e um personagem que cada vez dá mais gosto de ver. Enquanto Jesse enfrenta um clássico problema de romance adolescente, o que ao contrário do que esperaríamos (se tratando de CW), ficou algo completamente natural.

Talvez o único problema do episódio tenha sido forçar mais uma vez uma trágica vida amorosa para Caitlin Snow, que pela terceira vez consecutiva, está prestes a embarcar em um relacionamento com um óbvio final infeliz.

No fim das contas foi um episódio muito consistente, com uma história bem desenvolvida – e olha que ela nem terminou ainda – trazendo um satisfatório sentimento de estar realmente vendo algo tirado direto dos quadrinhos.

Confira uma galeria de imagens do episódio, logo abaixo.

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.