Capa da Publicação

Star Wars: Os Últimos Jedi – Diretor comenta sobre a decisão de não usar tela verde em cenas do filme!

Por Guilherme Souza

Star Wars é conhecida por seus cenários pitorescos e por apresentar diversas paisagens diferentes, isso não poderia ser diferente no mais novo filme da franquia, Os Últimos Jedi, entretanto, após ser duramente criticada por usar computação gráfica demais nos três filmes que servem como prequel para a trilogia original, a Lucasfilm parece ter decidido em voltar às raízes e apostar em efeitos práticos e locações reias, como pudemos vem O Despertar da Força.

Em uma entrevista com o The Heroic Hollywood, o diretor do novo filme, Rian Johnson resolveu comentar sobre a decisão de não usar tela verde em um importante cenário do filme, o santuário onde Luke Skywalker estava recluso e onde Rey fará seu treinamento Jedi.

Você não pensou em desistir quando estava sondando Skellig Michael e viu os 600 degraus que levam ao topo da montanha?

Aquilo foi construído muito antes de chegarmos lá, e nos dizia, “Você tem que tomar cuidado com onde pisa. Respire, Será muito difícil.” Da primeira vez que eu subi, eu cheguei ao topo e achei que estava na metade. Acho que era mais intimidador do que realmente parecia.

Usar tela verde não teria sido mais fácil e barato?

Tenho certeza que seria mais barato, mas valeu à pena da maneira que fizemos. Tivemos um sentimento, uma vibração, um tipo realista de visão que nunca teríamos em uma tela verde. Eu acho que o fato de não estar carregando nada pelas escadas também ajudou. Foi muito mais difícil para nossa incrível equipe irlandesa que teve que subir os equipamentos. Eu não quis ser cavalheiro quando via as escadas.

Sem dúvidas uma aparência mais realista torna o filme muito mais realista e crível, mas carregar todos os equipamentos pesados subindo 600 degraus deve ter sido uma tarefa árdua.

Aproveite e confira as últimas imagens e artes promocionais de Star Wars: Os Últimos Jedi em nossa galeria:

Star Wars: Os Últimos Jedi está em exibição nos cinemas!

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'