Capa da Publicação

Preacher 2.11 – Volta o cão arrependido!

Por Fernando Maidana

Depois de um período de “calmaria”, o clima voltou a esquentar em Preacher!

No episódio da semana passada, Tulipa encontrou as armas do Santo dos Assassinos escondidas sob o assoalho do banheiro e parece ter confrontado Jesse. Acontece que quando o casal foi tirar o Cowboy do fundo do pântano onde Jesse o havia deixado… SURPRESA! Nada de Santo dos Assassinos, pra abalar ainda mais a já conturbada relação do casal.

Convenhamos, o relacionamento entre JesseTulipa é completamente disfuncional. Por mais que seja essa a intenção dos produtores – mostrar como ambos são quebrados e precisam um do outro para se levantar – nós não conseguimos sentir que há sentimento suficiente ou mesmo uma construção adequada para que os dois fiquem juntos no final de tudo.

Mais uma vez, Tulipa parece funcionar muito mais com Cassidy, que vem evoluindo cada vez mais a cada episódio. Dessa vez, tivemos pouco do Vampiro, mas foi o suficiente para perceber que Proinsias já está se questionando se transformar seu filho em um vampiro foi a melhor escolha.

Desde o princípio, Dennis mostra-se desequilibrado e entregue aos seus impulsos. Será que o pobre cãozinho está ameaçado?

Dennis com seu cãozinho… ou seria seu almoço? / AMC

E por falar em cães… Confirmamos o que muita gente já imaginava. O terceiro episódio da segunda temporada mostrou a chegada do trio a Nova Orleans. Em uma de suas primeiras buscas por Deus, eles acabaram caindo em uma sala fetichista, com um homem vestido como dálmata.

Acontece que Jesse associou o momento aos desenhos no caderno de Humperdoo, o 25º descendente de Jesus Cristo. Assim, acabou percebendo que, de fato, aquele dálmata era Deus!

Um tanto bizarro, mas completamente condizente com a mitologia de Preacher.

É engraçado notar como apesar de não funcionarem juntos, Tulipa Jesse vem se tornando cada vez mais interessantes com outras duplas.

Mesmo assim, Tulipa continua inconsistente. No episódio passado, ela quase mata Featherstone. Agora, a desconfiança passou e ela convida a “loira” para acompanhá-la enquanto leva as armas do Santo dos Assassinos para serem destruídas. Além disso, ela diz entender o ponto de Jesse, embora não tenha demonstrado isso em nenhum momento. Certamente, a personagem de Ruth Negga é uma das mais problemáticas dentro da série, em todos os sentidos.

Já Jesse continua emaranhando-se cada vez mais no Graal. Graças aos contatos de Herr Starr, temos uma intrigante cena do passado do Pastor. No flashback vemos Jesse em um dos tradicionais castigos aplicados por sua vó, Marie L’Angelle, a governante de Angelville. Faltam apenas dois episódios na segunda temporada da série. Portanto, Preacher deve estar plantando a semente para que o núcleo de Angellville seja explorado na terceira temporada.

De qualquer forma, a cena se conclui com Jesse negando o acordo com Herr Starr e ordenando que ele enfie suas orações no rabo… Literalmente!

Confesso que fazia tempo que a série não me divertia como nesse episódio. Mas, logo em seguida, a voz de Genesis falha! Por um momento até mesmo pensamos que os secretários do Graal podem não ter alma, mas fica claro que o poder de Jesse quase não funcionou. O que será que está acontecendo?

Agora, coube a Hoover encontrar e colocar o Santo dos Assassinos no encalço de Jesse Custer novamente. Finalmente, Herr Starr deve começar a caçar o Pastor de todas as maneiras possíveis. Mas afinal de contas, pra quem Tulipa havia enviado as armas do Cowboy?

Imagem de perfil
sobre o autor Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.