Power Rangers – Diretor afirma que classificação indicativa prejudicou o sucesso do filme!

Capa da Publicação

Power Rangers – Diretor afirma que classificação indicativa prejudicou o sucesso do filme!

Por Lucas Rafael

Segundo o diretor do último filme dos Power Rangers, Dean Israelite, a classificação indicativa para maiores de 13 anos pode ter afastado uma parcela em potencial do público.

Ao construir essa nova versão dos Rangers, Israelite juntou cinco atores relativamente desconhecidos, junto de uma vilã icônica na forma de Rita Repulsa e Brian Cranston como Zordon. Embora o filme tenha recebido críticas relativamente positivas, ele falhou em atingir as expectativas de bilheteria.

Segundo o diretor, um possível motivo para isso foi o teor um pouco mais “sério” assumido pelo filme, resultando em sua classificação para maiores de 13 anos, afastando parte do público. Em uma entrevista com o ScreenRant, quando questionado sobre o efeito da classificação indicativa no sucesso do filme, o diretor respondeu:

“Sim, definitivamente. E não acho só isso, tiveram estudos de mercado sobre, e as descobertas foram de que se o filme fosse de uma classificação menor – não quero entrar nos números específicos – teria existido mais tráfego. Eu acho que os pais estavam incertos sobre trazer suas crianças para o filme, o que me surpreendeu, já que é um filme para maiores de 13 anos bem contido. Fizemos um monte de exibições prévias e, para mim, parecia que uma criança de 7 anos poderia se assustar, de um jeito bom. Eles gostaram que elas se assustavam com Rita, mas ainda assim saíram do filme gostando dele, eles gostavam do que estava ocorrendo. Eu acho que caminhamos essa linha muito bem, então foi decepcionante que os pais não souberam que podiam levar suas crianças para assistir. Eu espero que com o laçamento do DVD e blu-ray eles se sintam mais confortáveis.”

Concorda com a visão do diretor? Fale pra gente nos comentários.

Fonte: SR

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais