Capa da Publicação

Os Defensores – Produtor explica uma das mortes chocantes da série!

·
Por Gus Fiaux

Atenção: Alerta de Spoilers!

Como muitos já sabem, Alexandra (interpretada pela magnífica Sigurney Weaver) era a principal vilã de Os Defensores. Isso até Elektra se voltar contra ela, cravando seus sais contra sua ex-mestra e tomando controle das operações do Tentáculo. Isso deixou muitos fãs chocados, principalmente pelo impacto de perder outro vilão importante no meio da temporada, como também já havia acontecido em Luke Cage Punho de Ferro. 

Recentemente, um dos principais produtores da série, Marco Ramirez deu uma entrevista ao Entertainment Weekly, onde explicou os motivos pelos quais a trama acabou recebendo essa decisão tão ousada:

“Parte da ideia foi dar ao público algo um pouco inesperado. O público às vezes espera que uma trama principal ou a história de um grande personagem termine no último ou penúltimo episódio e eles acabam pensando: ‘Ah, certo, então algo irão acontecer ao fim da história’ e isso foi como uma chacoalhada e foi divertido de escrever. Em segundo lugar, introduzimos a personagem de Sigourney para dar foco na história de Elektra. Eu gosto de pensar que criamos uma personagem realmente bacana e divertida para Sigourney, mas realmente também foi uma maneira para definirmos a jornada de Elektra.”

Logo em seguida, Ramirez foi questionado se os roteiristas haviam sequer concebido um final alternativo para Alexandra, mas disse que isso foi uma questão complicada:

“Nenhum deles [Os Defensores] chegaria ao ponto onde precisariam tirar uma vida. Eles precisariam ser bem forçados a isso. [Ver a Elektra matando Alexandra] se encaixou mais na relação entre mãe e filha que queríamos explorar ao longo da série. Queríamos construir isso para poder subverter e ver a Elektra dizer ‘agora, eu estou no controle’. Queríamos mostrar Alexandra como uma figura materna regente e mestra. Ver Elektra dizer basicamente ‘eu não tenho um mestre’.

Por fim, ele ainda adicionou comentários sobre como essa reviravolta se encaixa muito bem na história de Elektra construída no Universo Cinematográfico da Marvel na Netflix:

“Para mim, é orgânico ao escrever a Elektra, porque ela já teve várias pessoas em sua vida dizendo o que ela deveria ser, seja Stick ou Matt… Então, quando ela mata Alexandra, é realmente ela dizendo: ‘As pessoas precisam parar de dizer quem eu sou. Essa sou eu.’ E eu acho que há algo particularmente interessante sobre essa ideia.”

Abaixo, confira algumas imagens da série:

Os Defensores já está disponível na Netflix. Não perca nossa crítica da série!

 

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux