Capa da Publicação

The Gifted: 1×09 – Quem planta esperança, colhe desespero!

Por Cristiano Rantin

O último episódio de The Gifted nos trouxe revelações importantes sobre o passado dos Struckers, mais especificamente sobre a linhagem mutante da família. Vimos que Reed era um mutante, cujo gene foi suprimido pelo próprio pai. A razão disso era tentar impedir que os perigosos poderes de Fenris (os irmãos Strucker “originais”) continuassem na linhagem da família. Depois de muita dor emocional e mortes, ficava o aviso: Era melhor não deixar que Lauren e Andy dessem as mãos, já que isso era um gatilho para amplificar os poderes deles.

E o que vemos logo na primeira cena do episódio? Os dois irmãos dando as mãos em uma cena de flashback, e tendo um momento de conexão onde os dois reconhecem que alguma coisa incrível (e bizarra) acabou de acontecer.  Ali também fica claro que Lauren já havia descoberto seus poderes mutantes – uma vez que estava mais fechada e distante da família, como Caitlin aponta.

A cena não só serve para explicar que a conexão dos irmãos Strucker já existia antes mesmo de Andy desenvolver seus poderes, como também mostrou que não bastava eles darem as mãos. O contexto para isso precisava ser uma situação de perigo – como Lauren quase caindo do skate – ou quando eles realmente quisessem usar esses poderes.

Quando os dois irmãos finalmente fazem o teste dos seus poderes, após descobrirem sobre sua origem com Reed, vemos como o poder deles funciona: Eles veem como as coisas ao redor deles estão unidas, ou seja, eles sabem qual ponto pressionar para literalmente destruir tudo.

Esse poder, como era de se esperar, é muito grandioso e pode representar uma vantagem imensa para a Resistência Mutante, mas também pode ser tudo que o Serviço Sentinela precisava para eliminar os mutantes para sempre.

Mas, mais interessante do que toda essa revelação foi ver como os Struckers reagiram a descoberta. Esse tempo todo falamos sobre como Andy tem grandes chances de se tornar uma figura mais extremista, mas uma coisa que os fãs parecem esquecer é como Lauren é capaz de esconder coisas. Ela passou muito tempo fingindo que nada tinha acontecido, enquanto treinava seus poderes e aprendia controlá-los sozinha, assim como escondeu seu relacionamento com o mutante criador de ilusões. Enquanto isso, Andy sempre foi muito mais explosivo por ser honesto com o que ele estava sentindo.

O que isso significa? Que talvez no final das contas seja Lauren aquela a ser tentada pelo poder, aquela que realmente vai querer declarar guerra e destruir tudo em seu caminho. E isso realmente pode acontecer, o que não só garantiria uma reviravolta excelente para a série, como também mostraria que, como dizia o Coringa “basta um dia ruim para tornar o mais são dos homens em um lunático” ou extremista mutante, nesse caso.

Durante o episódio tivemos pistas de que isso realmente pode acontecer, Lauren admitiu que ficou tentada pelo poder que sentiu e, mais perto da cena final, se a escolha fosse ela teria matado todo mundo. Portanto, é melhor a gente começar a prestar atenção na loira.

Falando em loira, Esme Cuckoo mostrou que é uma verdadeira cria de Emma Frost e não pensou duas vezes antes de manipular os membros da Resistência Mutante, para que eles fossem em busca dos mutantes presos nas Indústrias Trasks. Ainda que a atitude pareça bastante vilanesca por parte dela, realmente parece que tudo que ela está fazendo é por causa de sua família – Ela realmente quer resgatar aqueles são importantes pra ela, mesmo que pra isso ela precise manipular e estimular algumas pessoas.

E a questão é, dá pra culpar ela? Sei que do ponto de vista em que estamos é fácil ficar incomodado com a loira, especialmente por ela estar brincando com a mente da Polaris, alguém que já passou por diversos traumas e que sofre de distúrbios psicológicos. Mas quando paramos para pensar, são tempos difíceis que exigem medidas drásticas. Assim como Lorna quase torturando pessoas, Belos Sonhos modificando as memórias de Blink e Eclipse trabalhando no cartel. Você faz o que é necessário para proteger aqueles que são importantes pra você, e é isso que Esme está fazendo.

A manipulação de Esme fez com que Lorna e Sonya acabassem se infiltrando em um bar para conseguir mais informações sobre as operações das industrias Trask. Essa não é a primeira vez que as melhores amigas trabalham juntas, e mais uma vez fomos agraciados com a maneira que as duas combinam justamente por serem opostos, e isso só confirmou que as duas PRECISAM de mais cenas juntas.

Infelizmente não parece que isso irá acontecer em um futuro próximo, especialmente depois daquele final agoniante onde vimos Blink, Belos Sonhos e os Irmãos Strucker sendo capturados pelo Serviço Sentinela que finalmente organizou uma operação bem coordenada. Para o azar dos nossos heróis, isso significou em uma cena de total desespero, onde um a um os mutantes foram sendo capturados.

Mas o que vocês acharam desse episódio? Comentem!

No promo do episódio da semana que vem, as coisas prometem continuar tensas. Assista ele abaixo:

Não deixe de conferir a nossa galeria sobre a série:

The Gifted vai ao ar às segundas-feiras, na FOX. No Brasil, a exibição acontece no dia seguinte, na mesma emissora. Já a review sai toda quarta-feira, aqui na LH.

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"