Capa da Publicação

Arrow: 5.12 – Братья по крови (Irmãos de Sangue)!

Por Márcio Jangarélli

A jornada do Diggle levou os heróis do Time Arrow para a Rússia, onde o Oliver do presente começou resolver suas pendências com a Bratva. Temos o Arqueiro, a Felicity, o Curtis, o Rory, a Dinah e o Diggle lutando nos territórios ex-soviéticos para tentar parar o comércio de uma bomba nucleare, em consequência, sua explosão.

É bem legal ver esse caminho que a série está tomando, expandindo seus horizontes para tramas ainda relacionadas a Star City, mas fora de seus limites territoriais. Na semana passada foi Hub City, com a introdução da Dinah e mesmo que a Rússia seja um território constante nos flashbacks, a aventura atual do Arqueiro por lá foi muito bem-vinda.

Alguns pontos precisam ser discutidos. Por exemplo, o caminho que a Felicity está tomando é bem obscuro e lembra até as ações do Oliver da primeira temporadasem matanças – tentando fazer justiça com o pacote de dados que recebeu dos hackativistas. Mas foi bacana ver a moça sair da frente do pc e agir por conta própria, usando a intimidação sem sentir pena. Novamente, deu para sentir um arzinho de nova vigilante chegando, mas tudo que podemos fazer é especular e esperar.

Outro que está passando por épocas sombrias – com razão – é o Diggle. Deixando de ser o personagem mais controlado, o irmão de batalhas do Oliver agora está no seu limite, explodindo sem precisar de muito esforço. Isso não parece ser algo duradouro, porém, faz um contraste bacana com o ideal de redenção que o Arqueiro está tomando por aqui.

Sobre os outros personagens, o Curtis é um eterno coito interrompido. Todas as vezes que o personagem parece que vai amadurecer, ele volta para seu estágio anterior. Como o Retalho será assunto do próximo episódio, fica difícil falar sobre ele agora, além de ter sido útil para o final da trama da bomba. Por fim, a nova Canário, por mais que tenha entrado há apenas um episódio, já se mostrou uma ótima integrante para o grupo, trazendo aquela voz que a Laurel tinha, com um pouco mais de atitude.

A trama em si adiciona pouco para a temporada no geral. Serve para fechar o arco do Diggle com o exército e lembrar que o Oliver ainda tem dívidas pendentes com o Anatoli – nos quadrinhos, KGBesta. Nos flashbacks, a motivação da Talia ainda é um mistério, porém, depois de duas temporadas chatas nesse sentido, dessa vez as memórias têm um ar muito mais interessante.

Voando para Star City, também tivemos o retorno da reabilitação do Quentin, que parece mais motivado que nunca, em uma dinâmica com o Rene, o último personagem que poderíamos imaginar usando um terno e fazendo um treinamento de mídia. Também não evoluiu muita coisa na temporada, mas não foi algo bom de se assistir.

Vale pontuar: o Oliver REALMENTE não se dá bem com seus interesses amorosos. Como toda boa jornalista, a Susan estava desenterrando o passado do protagonista por baixo dos panos e, enfim, chegou à conclusão que o prefeito e o Arqueiro são a mesma pessoa, com provas. Será que veremos uma exposição do Oliver ainda nessa temporada?

Por fim, a pergunta que não quer calar: por onde anda a Thea? Saudades de você, bebê.

Confira nossa galeria com imagens do episódio:

Arrow vai ao ar todas as quartas-feiras, pela The CW.

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.