Capa da Publicação

Arrow: 05.20 – Missão impossível nas terras de Olicity!

Por Márcio Jangarélli

Será que estamos vendo uma retomada mais interessante do romance entre Oliver Queen e Felicity Smoak? Essa é a pergunta que o vigésimo capítulo da quinta temporada de Arrow, “Underneath”, deixa no ar.

Isso é algo ruim? No capítulo, não. Depois da aventura da semana passada, as coisas pareciam perigosas para o quinto ano de Arrow, mas Underneath retomou com força total as qualidades da temporada de uma forma literal: ser contido – afinal, o capítulo todo se passou em um lugar só – e explorar temas antigos que se perderam no caminho.

Romance em séries de super-heróis não é algo ruim ou novo: como eles são retratados que é a peça chave. Se Clark e Lois, Peter Parker e Mary Jane ou qualquer outro casal clássico que você imaginar seguirem um caminho errado e pedante, não importa o quanto aquilo poderia ser bacana, terá o mesmo fim de Oliver e Felicity.

O ponto que esse episódio prova é que os dois personagens podem funcionar juntos. Esqueça seu saudosismo com Oliver e Canário e mantenha o foco naquilo que a série vai entregar.

Pegos em uma armadilha do Prometheus, Oliver e Felicity ficam presos dentro do QG Arrow e podem morrer de diferentes formas, assim precisam trabalhar juntos e confiar plenamente um no outro para sair de lá. Os dois ainda tiraram um tempo para retomar dramas passados e colocar alguns pontos finais – e isso foi ótimo.

Mais que tudo, o capítulo trabalhou a parceria dos dois de uma forma muito boa. E não só deles, mas com os outros membros do Time Arrow, tentando resgatar o possível casal às cegas.

Outro acerto foram os flashbacks da época intermediária entre a quarta e quinta temporadas, que explicam o estranhamento entre Oliver e Felicity no início desse ano. Bem bonitinho, tá tudo bem.

Saindo do casal, outra coisa legal do capítulo é a relação entre Lyla e Diggle e a ideia da ARGUS roubando tecnologia da equipe do Arqueiro Verde para benefício próprio. A Amanda Waller é um Batman que não se dá ao trabalho de ir às ruas combater o crime porque tem uma moral mais duvidosa. Nada melhor do que mostrar esse lado da organização dela, mesmo que nas mãos da Lyla, colocando que eles conhecem e estão preparados até mesmo para seus aliados.

No mais, Curtis, Rene e Dinah se deram bem, formaram uma dinâmica bacana de equipe, mesmo que em segundo plano e fecharam o episódio com chave de ouro.

Algo que precisa ser ressaltado: como a produção da série confirmou, Star City não será destruída no final dessa temporada, como nas outras. O foco é menor, mais fechado, com o Adrian atrás do filho do Oliver e mantendo o clima pessoal da coisa toda. Perfeito.

Mas e aí, pessoal, o que acharam de “Underneath”? Será que, se trabalhados bem, vocês suportam Olicity? Como esse quinto ano de Arrow deve acabar? Restam apenas 2 episódios.

Confira nossa galeria com imagens de Arrow:

Arrow vai ao ar todas as quartas, pela The CW. Não perca nossa review semanal da série, todas as sextas, aqui na LH.

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.