Capa da Publicação

Star Wars – Presidente da Lucasfilm responde críticas sobre protagonistas femininas!

Por Leo Gravena

Quatro anos depois, Kennedy levou a Lucasfilm para um sucesso sem-precedentes com um filme que faturou 2 bilhões de dólares, uma série animada de sucesso, vários livros que se tornaram best-sellers, quadrinhos que estão sempre os mais vendidos e um novo mercado para brinquedos que, sozinho, faturou mais de 3 bilhões de dólares somente ano passado.

Contudo, nem tudo são flores e, obviamente, sempre há aqueles que se incomodam com mulheres no poder, principalmente quando elas dão ainda mais espaço para outras mulheres e minorias. Muitos fãs ficaram incomodados por Rogue One: Uma História Star Wars ser focado em uma mulher, a protagonista Jyn Erso interpretada por Felicity Jones, um ano após Star Wars: O Despertar da Força ter sigo protagonizado pela Rey de Daisy Ridley. Porém, mesmo com as críticas, Kennedy não se importa.

“Eu tenho uma responsabilidade com a companhia para a qual trabalho. Eu não não sinto que tenho que cuidar desses fãs [os que estão “incomodados”] de qualquer forma,” disse Kennedy ao New York Times“Eu jamais diria ‘Bem, essa é uma franquia que apela primariamente para homens por muitos, muitos anos, então devo algo aos homens’.”

Realmente, a franquia começou tendo maior apelo para o publico masculino, porém, durante as décadas, ambos os gêneros passaram a se interessar pela trama. Segundo o ReedPOP, a maior convenção de Star Wars, durante os últimos anos, tem tido um atendimento quase que perfeitamente dividido entre homens e mulheres, com 50% de cada comparecendo ao evento.

Felicity Jones, enquanto isso, apontou que ela espera que todos possam se relacionar com Jyn, da mesma forma que sempre se relacionam com os protagonistas masculinos. “Queremos que a audiência se relacione com Jyn como uma pessoa, seja você um garoto ou garota, mulher ou homem. Como todos nós, ela está tentando trabalhar no que ela vai fazer”.

Rogue One: Uma História Star Wars estreia em 16 de dezembro.

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."