Capa da Publicação

Presidente da Marvel Studios quer aumentar a diversidade étnica nos filmes!

Por Márcio Jangarélli

Feige reconhece às críticas quanto escolha de Tilda Swinton como Anciã, mas afirmou que a escalação foi feita na tentativa de não perpetuar o estereótipo de um tutor masculino, sábio e asiático, ainda que isso ajude diminuir a representatividade asiática dentro de Hollywood. Segundo ele, “nos filmes que já fizemos e, certamente, nos filmes que estão por vir, terão grupos de personagens mais inclusivos, como todos nós desejamos”.

Para nós, é importante que nós não nos sintamos um elenco completamente branco e europeu”, comentou Feige, notando que os próximos lançamentos da Marvel são mais diversos no campo feminino e étnico, principalmente Homem-Aranha: De Volta ao Lar, que o executivo vê meramente como uma representação do mundo real.

Nosso diretor [Jon Watts] chegou com fotos de escolas reais e elas são tão diversas quanto vocês podem imaginar… Isso foi algo importante para nós, para nos distanciar dos filmes do Aranha que já foram feitos – ir mais fundo nesse nicho – e representar o mundo de hoje”, afirmou.

Feige ainda colocou as origens dos quadrinhos da Marvel como parte da razão por continuar esse incentivo pela inclusão. “Os quadrinhos passavam por isso às vezes, no começo, mas francamente, mesmo nos anos 60… Quer dizer, o Pantera Negra foi criado nos anos 60. Você olha para o time do Capitão América no passado e sim, existem algumas problemáticas, mas eles já eram progressistas naquela época”.

O mais novo filme da Marvel Studios é Doutor Estranho, que estreia hoje nos cinemas. Confira nossa galeria com as últimas imagens divulgadas do filme:

Fonte: CBR

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.