Capa da Publicação

Jean Grey – Marvel revela novos detalhes sobre a primeira revista solo da heroína!

Por Márcio Jangarélli

As primeiras notícias sobre a história colocavam que Hopeless exploraria as diferentes abordagens da Jean durante sua carreira heroica, incluindo a Fênix.

É meio que a história dos trabalhos do Hércules. A Jean tem um tipo de premonição. É dito a ela que a Fênix está de volta e que a Terra está condenada a não ser que a Jean Grey se imponha. Infelizmente, a Jean Grey que nós temos é uma adolescente despreparada, bruta. Nossa Jean precisa subir de nível rápido. Ela precisa calçar esses sapatos pesados e se tornar a grande fodona que nós sabemos que ela será eventualmente. Então… ela se ajeita e segue para conseguir um pouco de experiência de vida”, contou o roteirista.

O autor é familiar com a personagem, quando trabalhou com a Jean em X-Men: Season One. “Eu não tinha percebido o quanto eu sentia falta dela. Jean era a protagonista do meu primeiro trabalho pago, em X-Men: Season One, e ela é o personagem pelo qual eu me apaixonei naquele projeto. Quando as pessoas me disseram que amaram aquela revista, eu sabia que era por causa da Jean (e do Jamie McKelvie). Então, pela Jean Grey, eu reli várias das minhas histórias favoritas dela e tudo das coisas recentes para ter certeza que ainda tinha sua voz… Mas assim que comecei escrever, ela voltou bem rápido. Eu gosto do cérebro da Jean. É divertido lá”, contou Hopeless.

A primeira coisa que eu reli foi o trabalho do Brian Michael Bendis em Novíssimos X-Men… Obviamente eu sou familiarizado com a história, mas a Jean adolescente nasceu lá e eu queria ter certeza de conhecê-la. Eu amo o triângulo Scott/Jean/Emma dos Novos X-Men do Grant Morrison e do Grank Quitely. Eu peguei um pouco disso. Então, uma tonelada de edições dos clássicos do Claremont. Eu não limpo meu escritório muito regularmente, então eu consegui pegar algumas das minhas notas de X-Men: Season One (de cinco anos atrás) que me ajudaram muito. Eu vou continuar lendo coisas, conforme seguimos, para ter certeza que não estamos deixando nada de fora”, continuou roteirista.

Sobre alguns ponto do futuro da Jean, ele ainda não tem muita certeza de como seguirá. “Eu tenho algumas anotações no meu notebook com essa lista crescente sobre a Fênix: Quentin Quire? Hope Summers? Rachel? Quinteto Fênix? Eu não estou 100% certo do que vamos usar ou como exatamente, mas isso é definitivamente parte do plano”.

O ponto principal do autor é criar uma história da Jean que seja divertida e relacionável. Isso é muito importante para personagens como ela, que podem parecer extremamente distantes dependendo da história.

Três palavras: gigante de vendas. Não, eu só quero que contemos uma história divertida e humana, que entre no cérebro da Jean e lembre ao mundo o quão incrível ela é. A beleza das revistas solo é que você realmente consegue mergulhar em um único personagem. Tem muito mais espaço para trabalhar com ele. Revistas de equipe são como um malabarismo. Revistas solo são sobre foco. Se nós fizermos nosso trabalho, os fãs vão conhecer e amar a Jean. Isso é o que eu quero”, finalizou Hopeless.

Confira nossa galeria com a imagem promocional divulgada de Jean Grey:

Jean Grey #1 estreia na primavera americana de 2017.

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.