Capa da Publicação

Guardiões da Galáxia Vol. 2 – Diretor diz que Baby Groot não está no filme apenas para vender produtos!

Por Leo Gravena

“Para ser honesto, quando estava trabalhando no roteiro do Vol. 2, estava planejando em se passar anos após o primeiro filme e que o pequeno Groot fosse um Groot crescido. Mas havia algo faltando. Primeiro de tudo, achei que precisava de muito desenvolvimento que o grupo precisava passar como um grupo – e seria uma pena o publico perder isso. E em segundo, por algum motivo, Groot não estava funcionando,” Gunn escreveu em seu facebook.

“Foi então que veio a ideia do Vol. 2 se passando pouco tempo depois do primeiro filme e o Groot ainda ser Baby Groot, com muitas coisas para aprender,” disse. “Isso mudou todo o filme para mim e de repente tudo de juntou. Eu me apaixonei pelo roteiro do Vol. 2”.

O diretor, depois, explicou que teve medo de que a Marvel não aprovasse a ideia do Baby Groot, “Groot foi o personagem mais popular do primeiro filme e as vezes, quando algo funciona, os estúdios são um pouco relutantes em mudá-la”. 

Para Gunn, o Baby Groot era um personagem necessário, não por causa de sua fofura ou habilidade de aprender. O diretor ressalta que ele entende porque alguns fãs sentem que o Groot foi transformado em um bebê apenas pela publicidade, porém, ele diz que o herói não sofreu esta transformação apenas pelas vendas de brinquedos.

“Não sou um idiota,” ele escreveu. “Eu sabia que se o Baby Groot funcionasse, o mundo iria querer brinquedos e figuras e pelúcias do Baby Groot. Mas isso certamente não parecia uma certeza quando estava sozinho em meu escritório criando uma história, e definitivamente não foi o que me levou a ter essa decisão. Eu, como muitos de vocês somente pelo trailer, me apaixonei por esse carinha – mesmo que naquele momento ele estava apenas em minha cabeça”.

Ansiosos para ver mais do Baby Groot?

Guardiões da Galáxia Vol. 2 estreia dia 05 de Maio de 2017.

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."