Capa da Publicação

Jesse Eisenberg compara Comic Con a genocídio e tenta se explicar!

Por Marie Bakhuizen

Ao comparar o evento com um genocídio ele foi o alvo de inúmeras críticas.

“Ter milhares de pessoas gritando na sua direção, não sei como essa experiência é definida pela história, provavelmente algum tipo de genocídio. Não consigo pensar em mais nada que seja equivalente.”.

Pouco depois ele tentou se explicar de uma forma eloquente, que acabou só piorando a situação.

“Mesmo se estão dizendo coisas boas, ter milhares de pessoas gritando em sua direção, é apavorante. Claro que estava usando uma hipérbole para descrever a sobrecarga de sensações pela qual passei. Às vezes eu emprego isso. Sou uma pessoa normal que tem experiências e sensações normais, então, a Comic-Con foi algo excepcional para mim. Mesmo assim foi uma honra ser recebido com tanta exaltação.”.

Ele ainda tentou justificar que esse tipo de afirmação hiperbólica é o que esperam de vilões.

“Eles esperam que eu use hipérbole! Se não usasse seria o herói que fala de forma bem prática.”.

É Jesse, não colou…

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Marie Bakhuizen

Jornalista, correspondente internacional da Legião dos Heróis!