Capa da Publicação

Christopher Nolan comenta a trilogia do Batman, críticas a Interestelar e muito mais!

Por Gus Fiaux

Mencionando o The Hollywood Reporter em seu próprio resumo sobre o diretor, Nolan é “responsável por muitos dos filmes mais bem-sucedidos financeiramente e/ou criticamente do século 21”. Em uma entrevista bem intimista ao site, Nolan revelou detalhes do processo de criação de Batman Begins, o primeiro da trilogia do Cavaleiro das Trevas: “Isso veio para mim de uma maneira bem interessante. Dan Aloni [seu agente] me ligou e disse ‘acho improvável você se interessar nisso, mas a Warner está procurando ao redor para ver o que farão com o Batman’. A franquia tinha chegado ao fim de sua vida. E na época, ninguém utilizava o termo ‘reboot’ – que não existia. Então a pergunta era: ‘o que você faria com isso?'”

bruce-wayne-and-batman-snapshot20080504110957

Nolan já tinha feito thrillers e suspenses (relativamente) menores, como Amnésia, Insônia e Following, então não parecia uma escolha óbvia para um filme de super-herói. Entretanto, ele pareceu muito interessado em dar uma nova roupagem ao Cruzado Encapuzado, uma vez que os filmes de Burton, segundo Nolan, eram “brilhantes, mas não era aquele tipo de história de origem, nada épico a nível real. Era do nível do Tim Burton, uma obra-prima gótica e idiossincrática. Mas deixou uma lacuna na cultura pop. Você tinha o Superman de 1978, mas não o Batman de 1978, em que o mundo é basicamente o mesmo em que vivemos, mas há essa figura extraordinária, que funcionou no filme de Dick Donner. Então pude ir ao estúdio e dizer: ‘Bem, é o que eu faria.'”

A ideia de explorar os primeiros dias do herói foi um território desconhecido. “Nós não tínhamos nenhum tipo de referência para essa ideia de resetar a franquia. Foi mais como ‘ninguém nunca fez essa história de origem dessa maneira e tratou como uma obra de ação. Um blockbuster de ação contemporâneo.'”

interstellar-2014-movie

Para Nolan e o roteirista David S. Goyer, não havia planos de fazer uma trilogia. “Sabe? Você tem que colocar tudo em um só filme e tentar fazer algo bom pois pode acabar não tendo essa chance de novo.” Claro que Batman Begins acabou sendo um sucesso para a Warner, e os próximos pensamentos corriam ao redor do que seria feito na continuação: “Nós fomos capazes de nos adaptar e crescer de modo que o público pudesse perceber as transformações da franquia, em vez de ficar planejando por cinco, seis anos adiante.”

Sobre seu mais recente filme, Interestelar, Nolan falou sobre os expectadores que ficaram confusos pelo uso incomum do som: “Sabe, é um filme mixado lindamente. Os caras fizeram um trabalho incrível. Quando se trata de blockbusters, acho que as pessoas são um pouco conservadoras sobre como o som deve ser balanceado. E fico feliz de ser capaz de fazer como bem entender, experimentar e quebrar limites. É algo divertido de se fazer.”

Para finalizar, o THR o perguntou sobre o que ele gostaria que as pessoas dissessem, relembrando seus filmes. “Eu gostaria que dissessem que todos foram ambiciosos, sabe, sempre tentando fazer algo com as mais sinceras intenções e realmente tentando ser ambiciosos. Acho que é tudo que se pode esperar. Sobre se eles são bons ou não, obviamente espero que as pessoas gostem [risos] – mas é algo impossível de se dizer, realmente.”

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux