Capa da Publicação

Capitão América: Guerra Civil – Roteiristas falam sobre quadrinhos e Pantera Negra

Por Leo Gravena

Enquanto participando da excursão de imprensa do “Television Critics Association” pela escrita/produção executiva da minissérie Agent Carter, Christopher Markus e Stephen McFeely foram pressionados pela imprensa para dar detalhes no altamente antecipado Capitão América: Guerra Civil. Sem dar muitos detalhes sobre a trama, os escritores discutiram uma possível dinâmica entre Perry Carter e Tony Stark, a contratação de Chadwick Boseman como Pantera Negra e, obviamente, a Guerra Civil original. “Como não começamos a filmar, ainda estou na minha quarta revisão, essa questão (quem foi Peggy para Tony Stark) está sendo discutida ainda, então nunca se sabe,” McFeely disse ao IGN. “Tantas coisas podem mudar, mas tivemos conversas e pensamos em algumas cenas. Algumas ficam, outras não. Mas… nós vimos ela em O Soldado Invernal então sabemos que ela está lá.” Sobre a escalação de Chadwick Boseman como o rei de Wakanda, McFeely disse que ele iria manter os detalhes sobre o personagem “bem guardados, mas estou muito feliz deles terem escolhido o Chadwick e que ele disse sim porque ele é um ótimo ator para se ter.

Markus e MvFeely, após, falaram sobre suas reações sobre o evento que Capitão América: Guerra Civil é, evidentemente, baseado. “É uma história muito profunda,” explicou McFeely. “As pessoas perguntaram isso mais cedo em outro painel, ‘por que agora?’ Por que filmes de histórias em quadrinhos estão dominando? Por que esses filmes estão indo tão bem? De algumas formas, nos tornamos um gênero que pode dar certo, com o mundo dos computadores, ou talvez seja apenas a nossa vez de ficar ao sol. Você ia aos cinemas nos anos 50 e 60 para ver um filme de bang-bang. Agora você vai ver um filme de super-herói.  Não acho que há uma resposta melhor que esta.” Quando perguntado se o filme seria mais semelhante aos quadrinhos, a dupla admitiu que estavam em um “vai e vem”, devido as constantes mudanças do Universo Cinematográfico da Marvel. “Estamos em um ‘tira, põe’ por um tempo para podermos fazer isso e termos certeza de que todos os personagens estabelecidos estejam corretos e soem corretos,” disse McFeely. “Porque tem uma grande diferença com os personagens de Guerra Civil, que foi escrito em 2006, 2007. Não havia um Robert Downey Jr. ou Chris Evans que ajudou a criar o personagem, então temos que ter certeza de que isso seja adaptado e que as motivações fiquem reais para esses personagens.

Logo após, McFeely passou a discutir sobre como é escrever as falas de Chris Evans pela terceira vez, o comparando a um ganhador de dois Oscars: “Eu posso estar me repetindo, mas ele é o Gary Cooper para mim. Ele, como Cap, é o Gary Cooper. Ele pode fazer muita coisa parado e porque o Cap está, normalmente, certo e, normalmente, as pessoas acreditam que ele está certo. Se lembra dos papéis que ele fez antes deste? Ele era muito charmoso, ele era hilário. E ele ainda consegue ser isso, você ainda gosta dele. Mas é o fato dele ser tão sério e contido que faz você confiar nele. E ele é o cara perfeito para o papel porque há toda uma profundidade nele.”

ZS505IF

Dirigido por Joe & Anthony Russo, Capitão América: Guerra Civil será estrelado por Chris Evans, Robert Downey Jr., Chadwick Boseman, Frank Grillo, Sebastian Stan, Anthony Mackie e Daniel Brühl, com aparições de Scarlett Johansson, Jeremy Renner e Samuel L. Jackson. O filme estreia em 6 de Maio de 2016.

Fonte: CBM

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."